SJPMG e Fenaj denunciam ameaças ao jornalista Antônio Ribeiro, após reportagens sobre a administração de Sacramento (MG)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm a público repudiar a agressão e as ameaças sofridas pelo jornalista Antônio Ribeiro após publicar reportagens sobre irregularidades na administração do prefeito Wesley de Melo, o Bagua, de Sacramento, na região ao Alto Paranaíba (MG). O SJPMG e a Fenaj se solidarizam ao jornalista e pedem às autoridades urgência na apuração e punição dos crimes, todos eles registrados em boletins de ocorrência da Polícia Militar e denunciados à Polícia Civil.

As ameaças foram feitas por Michele Fernandes (irmã do vereador Luster Fernandes), William Borges e José Eduardo Idualte Neto. A agressão foi feita por Fernando Araújo. Todos eles são pessoas ligadas ao prefeito Bagua.

Ex-correspondente da revista Veja na Europa e ex-editor do jornal O Globo, atualmente residente em Sacramento, por motivos familiares, Antônio Ribeiro deparou com o enriquecimento extraordinário e rápido do prefeito Bagua. Em apenas oito anos, entre sua primeira administração e a atual, o político praticamente quadruplicou seu patrimônio declarado à Receita Federal, que passou de R$ 495 mil para R$ 1 milhão 976 mil.

Os números chamaram atenção do experiente e reconhecido jornalista, que passou a apurar irregularidades na administração do município e publicar suas reportagens em redes sociais, com grande repercussão junto à população. Desde então, Antônio Ribeiro já sofreu diversas ameaças de morte. No dia 31 de outubro do ano passado foi agredido por Fernando Araújo, depois de ser ameaçado por este numa rede social.

Localizado na divisa com o Triângulo Mineiro e com o estado de São Paulo, o município de Sacramento possui terras férteis e é muito rico, com forte presença do agronegócio. Nos últimos anos vem sendo administrado pelo político conhecido como Bagua, que também é advogado e fazendeiro.

Indiciado por crimes como receptação de gado sem nota fiscal e licitação fraudulenta, o prefeito Bagua está à frente de um governo cujas irregularidades chamam atenção de qualquer repórter. Entre elas, a compra de uma quantidade tão elevada de gasolina, de um mesmo posto, que nem a frota inteira da prefeitura, rodando 24 horas por dia, durante os 365 dias do ano, conseguiria consumir. O jornalista identificou ainda cerca de 30 imóveis comprados pelo prefeito e parentes.

Antônio Ribeiro cumpre seu dever de jornalista, ao apurar e publicar informações de interesse dos contribuintes e eleitores. Cabe ao Ministério Público investigar os indícios de irregularidades e de enriquecimento ilícito do prefeito; cabe à Polícia Civil apurar as ameaças e agressões ao jornalista e à Justiça punir os criminosos. Cabe às autoridades proteger a vida e a integridade dos jornalistas e garantir o direito dos brasileiros à informação. Toda ameaça ou agressão a jornalista é um atentado à liberdade de imprensa.

Chega de violência contra jornalistas.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais

Federação Nacional dos Jornalistas

20/4/20

 

Veja também

Chapa 2 vence as eleições com 87,32% dos votos

A Chapa 2  encabeçada pela atual presidenta do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *