Comissão de Ética

O que é a Comissão de Ética?

A Comissão de Ética e Liberdade de Imprensa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), é um órgão independente, com poderes para apreciar, apurar e julgar as denúncias de transgressão ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, cometidas por jornalista na jurisdição da entidade sindical, conforme prevê o Regimento Interno da Comissões de Ética dos Sindicatos dos Jornalistas (CNE Nº 01/2009 DE 05/05/2009).

Quem faz parte da comissão?

Eneida da Costa
É jornalista desde 1979. Sindicalizada desde 1981, quando foi emitido seu diploma pela FAFICH, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Sindicalista ativa e militante, participou do primeiro ao último congresso do SJPMG. Foi diretora do Sindicato (1993 a 1999) e presidenta de 2011 a 2014. Atualmente, servidora concursada da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), trabalha da TV ALMG. Antes trabalhou como assessora de imprensa e consultora de comunicação em entidades sindicais, prefeituras e órgãos públicos. Atuou como redatora em O Tempo, editora e chefa de reportagem na TV Globo Minas, editora chefa interina, editora, chefa de reportagem e produtora na TV Manchete.

Vera Godoi
Formada em jornalismo pela FAFI-BH, em 1980. É pós-graduada pela PUC Minas em Comunicação Contemporânea e Informação Visual. Atuou por 23 anos como fotógrafa no jornal Estado de Minas. Lecionou, por 15 anos, a disciplina Fotojornalismo nas faculdades PUC Minas e Newton Paiva.

Eustáquio Trindade
É jornalista por formação desde 1972, graduado pela UFMG. Pós-graduado em Mídias Digitais pela Prepes/PUC e Pedagogia e Ensino à Distância pela Newton Paiva. Atuou como repórter dos jornais Diário de Minas, Estado de Minas e Diário da Tarde; e como editor na TV Globo e jornal Diário de Casa. Foi professor dos cursos de jornalismo do Uni-BH e Newton Paiva.

Aloisio Lopes
Ex-presidente do SJPMG (2003 /2007). Graduado pela FAFI-BH, em 1994, trabalhou em assessorias de comunicação e em produções independentes para rádio e tv. Na comunicação pública, atuou em âmbito municipal e federal, além de ter sido membro do Conselho Curador da TV Minas (2016/2018). Na pós-graduação, desenvolveu pesquisa relacionada ao direito à informação na administração pública. Atua no Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação desde sua fundação.

Mônica Santos
É jornalista desde 1983, graduada pela FAFI-BH, e pós-graduada em Comunicação Social, também pela FAFI-BH, e em Responsabilidade Social e Empresarial, pela PUC Minas.
Foi repórter de Economia e Agronegócio do jornal Estado de Minas e foi professora dos cursos de Comunicação da FAFI-BH e PUC Minas. Atuou como assessora adjunta de comunicação da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Belo Horizonte. Atualmente, exerce a função de gerente de comunicação da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG). Foi diretora do SJPMG (2012/2014).

Como atua a Comissão de Ética?

Estão entres as atribuições da comissão: instaurar procedimento ético ex-offício referente a questões de âmbito regional que firam a ética jornalística; receber diretamente as representações que lhe forem encaminhadas bem como por intermédio da diretoria do sindicato e orientar os jornalistas sobre os seus direitos e suas responsabilidades, nos termos do Código de Ética dos Jornalistas, visando ao aprimoramento da conduta ética do profissional.

O jornalista que transgredir o Código de Ética da categoria ficará sujeito às seguintes penalidades: de observação, advertência por escrito, suspensão ou exclusão do quadro social do Sindicato, se associados, nesta ordem; de observação, advertência pública, impedimento temporário ou impedimento definitivo de ingresso em quadro social de Sindicato de Jornalistas, nesta ordem, se não associados.

O membro de Comissão de Ética de Sindicato acusado de desrespeito ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros será julgado em única instância pela Comissão Nacional de Ética da FENAJ, cabendo recurso contra a decisão desta ao seu Conselho de Representantes.

Como enviar sua denúncia?

A denúncia deve ser enviada para o e-mail  comissaodeetica@sjpmg.org.br e estar fundamentada no referido Código, com a exposição detalhada do caso de abuso profissional por desvio ético e/ou transgressão às normas fixadas no Código (consulte aqui), para ser apurada e julgada pela respectiva Comissão de Ética, incluindo todos os indícios e/ou provas existentes para que o acusado possa defender-se.

A notória intenção de prejudicar o jornalista, manifestada no caso de representação sem o necessário fundamento, justificará a sua remessa ao Ministério Público para eventual denúncia pelo crime de denunciação caluniosa.