Cheias de planos, TV e Rádio UFOP voltam a funcionar

A Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp) venceu o chamamento público aberto em setembro do ano passado para operar a Rádio UFOP e a TV UFOP, da Universidade Federal de Ouro Preto. As emissoras tiveram suas atividades interrompidas em agosto de 2019. A previsão é que a rádio volte a operar imediatamente e a TV em até 30 dias, pelo canal 31 UHF.

O diretor geral da Roquette Pinto, Francisco Câmpera, anunciou que um dos grandes planos da associação é criar em Ouro Preto um centro de produção nacional para rádio, TV e cinema.

A reitora da UFOP, Cláudia Marliére, disse as duas emissoras são mais que canais de comunicação, “são importantes centros de formação” dos estudantes da universidade federal. Ela disse que tem expectativa de que a revitalização do projeto ajude a vencer os desafios que se apresentam para as universidades brasileiras nesta era da informação.

“Além de propiciar a formação, a Rádio UFOP e a TV UFOP podem ajudar a levar para a comunidade o trabalho que estrategicamente realizamos aqui no campo do conhecimento, da ciência, das artes, da filosofia e da inserção social, por meio da extensão, fundamentais para o desenvolvimento de um país mais justo, mais igual”, disse a reitora.

O coordenador de Comunicação Institucional da UFOP, Chico Daher, destacou o papel formativo da rádio e da tevê. “Temos um instrumento fantástico que melhora a formação de nossos estudantes, a partir de uma produção de conteúdo público-educativo, que reflete vários saberes, uma vez que a produção do nosso conteúdo é feita com estudantes e profissionais de várias áreas do conhecimento”, disse.

A meta é ampliar parcerias com a Roquette Pinto, por meio da TV Escola, o Canal Futura, a Rede Minas e a Rede Ifes (canais de TV das universidades federais). É intenção fortalecer o relacionamento entre os campi e cursos da UFOP, tornando a rádio e a TV projetos transdisciplinares.

A UFOP pretende ainda usar a os canais e a web para fortalecer sua relação com as comunidades de Mariana, Ouro Preto e João Monlevade, afirmando a autonomia da Universidade. Durante a interrupção dos canais de televisão e rádio, a TV UFOP na web continuou em atividade e ultrapassou 1,2 milhão de visualizações, demonstrando o interesse pelo veículos e motivando ainda mais o retorno das emissoras educativas da UFOP.

(Informações de Nathalia Vergara e Patrícia Pereira, da Assessoria de Comunicação Institucional da UFOP. Crédito da foto Adriana Moreira / TV UFOP.)

[10/2/20]

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *