Trabalhadores da Rádio Inconfidência aprovam indicativo de greve para a próxima segunda 13/8

Em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira 8/8, com participação do Sindicato dos Jornalistas, os trabalhadores da Rádio Inconfidência – pertencente a Empresa Mineira de Comunicação (EMC) – aprovaram indicativo de greve. A decisão será ratificada na próxima segunda-feira 13/8, depois que o Sindicato proceder aos trâmites legais para deflagração do movimento, que deve ser comunicado á empresa com 48 horas de antecedência. A assembleia está marcada para as 13h.

Os trabalhadores da Inconfidência reivindicam tíquete alimentação de R$ 47, mesmo valor do tíquete recebido pelos trabalhadores da Rede Minas, emissora também integrante da EMC, juntamente com a rádio.

Querem também a implantação de um Plano de Cargos e Salários e o fim do acúmulo de funções. E ainda a aprovação do Estatuto da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), para que tenham segurança jurídica no próximo governo, pois esse conjunto de normas assegura a implantação do Plano de Cargos e Salários e maior autonomia financeira para a rádio. A EMC foi criada no atual governo e reúne a Inconfidência e a Rede Minas.

“Queremos que os trabalhadores tenham isonomia”, explicou a presidenta do Sindicato, Alessandra Mello. “Se um colega que trabalha na mesma empresa recebe tíquete de R$ 47, é justo que os da Inconfidência também recebam tíquete no mesmo valor ”.

Além disso, lembra a presidenta, é preciso regularizar a situação dos trabalhadores que passaram no concurso para uma função e hoje exercem até três cargos a mais sem nenhum incremento financeiro.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[8/8/2018]

Veja também

Sindicatos convocam trabalhadores para discutir atrasos de salário no Estado de Minas

O Sindicato dos Jornalistas e o Sindicato dos Empregados na Administração de Jornais e Revistas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *