SJPMG manifesta solidariedade à jornalista Etiene Martins e repudia manifestações de racismo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais manifesta publicamente sua solidariedade à jornalista Etiene Martins e seu repúdio às manifestações de racismo que ela denunciou. O Sindicato espera que as autoridades municipais apurem devida e rapidamente os fatos e punam exemplarmente os criminosos.

Etiene é gerente de Prevenção à Violência da Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção de Belo Horizonte (SMSP). No dia 31 de julho passado ela denunciou em redes sociais ter ouvido de um guarda municipal a frase “Preto bom é preto morto” e publicou mensagem em que sua chefe afirma: “lugar de negra é limpando chão”.

As acusações são graves, especialmente em se tratando de dois servidores públicos, um dos quais trabalha armado, e a outra dirige o programa municipal de Prevenção Social ao Crime e à Violência.

Injúria racial e racismo são crimes inafiançáveis e imprescritíveis. Servidores públicos que os praticarem estão sujeitos à perda do cargo ou função pública, segundo Artigo 16 da Lei 7.716/89.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[2/8/19]

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Um comentário

  1. Todos com Etiene. Não ao racismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *