Entidades e movimentos sociais assinam nota de repúdio a ataque bolsonarista

Nota em apoio aos trabalhadores da notícia em Minas Gerais e em repúdio a ataques e intimidações bolsonaristas

 

Preso à minha classe e a algumas roupas,

vou de branco pela rua cinzenta.

Melancolias, mercadorias espreitam-me.

Devo seguir até o enjôo?

Posso, sem armas, revoltar-me?

Olhos sujos no relógio da torre:

Não, o tempo não chegou de completa justiça.

O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera.

A flor e a náusea, Carlos Drummond de Andrade 

 

Na tarde da terça-feira (23), três hackers bolsonaristas invadiram uma assembleia de campanha salarial de jornalistas, gráficos e trabalhadores administrativos de jornais e revistas de Minas Gerais. A assembleia, que havia sido convocada conjuntamente pelos sindicatos dos Jornalistas de Minas Gerais (SJMPG), dos Gráficos e dos Trabalhadores da Administração em Jornais e Revistas, foi invadida poucos minutos depois de começar, por um perfil de nome agressivo e jocoso passando um vídeo com mensagens de ódio a trabalhadores, comunistas, LGBTI+, além de teor pornográficos e de apoio a Bolsonaro. 

Fato semelhante aconteceu no começo de março em uma assembleia dos radialistas da Rede Globo para deliberar sobre a proposta patronal para o programa de participação nos lucros. Na semana passada, a assembleia dos jornalistas do Distrito Federal também foi invadida por hackers e não pode ser levada adiante.

Além de não ser um ataque isolado, faz parte de uma escalada de violência contra jornalistas e trabalhadores em geral, protagonizada pelo próprio presidente da República. 

Segundo o Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil  – 2020, elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) o ano que passou foi o mais violento, desde o começo da década de 1990, quando a entidade sindical iniciou a série histórica. Foram 428 casos de ataques – incluindo dois assassinatos – o que representa um aumento de 105,77% em relação a 2019, ano em que também houve crescimento das violações à liberdade de imprensa no país.

As entidades e organizações abaixo-assinadas repudiam os sucessivos ataques a jornalistas e todos os trabalhadores da notícia, ao direito à informação, à liberdade de expressão e ao direito de organização sindical. Apoiamos o SJPMG, o Sindicato dos Gráficos e dos  Trabalhadores da Administração em Jornais e Revistas de Minas Gerais em sua ação de denúncia desse crime cibernético e esperamos a devida ação dos órgãos de Justiça.

Baixa a versão em PDF clicando aqui.

[26/3/2021]

Entidades/organizações signatárias (para solicitações de adesão, envie mensagem para 31 98239-4231 ou 31 98798-2201)

▪Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos

▪ Brasil de Fato/MG

▪ Casa d@ Jornalista

▪ Central Única dos Trabalhadores (CUT/MG)

▪ Centro de Lutas pela Livre Orientação Sexual em Minas Gerais (Cellos)

▪ Confederação dos Trabalhadores do Brasil (CTB)

▪ Consulta Popular

▪ Coordenação Nacional das Entidades Negras (Conen)

▪ Cristiano Silveira (Presidente do PT-MG)

▪ Federação dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Fetrafi/MG)

▪ Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC)

▪ Frente Brasil Popular (Fetrafi/MG)

▪ Guilherme Alves de Oliveira (Presidente do PT-BH)

▪ Instituto Cultiva

▪ Internet Sem Fronteiras

▪ Levante Popular da Juventude

▪ Mandato da vereadora Iza Lourenço (PSOL)

▪ Mandato da Deputada Estadual Beatriz Cerqueira (PT)

▪ Mandato do Deputado Federal Reginaldo Lopes (PT)

▪ Mandato do Deputado Federal Rogério Correia (PT)

▪ Marcha Mundial das Mulheres

▪ Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD)

▪ Movimento dos Atingidos por Barragens

▪ Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM)

▪ Sindicato dos Docentes do Cefet-MG (Sindcefet/MG)

▪ Sindicato dos Economistas do Estado de Minas Gerais (Sindecon-MG)

▪Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindmetro/MG)

▪ Sindicato dos Empregados em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares de Minas Gerais (Sindados-MG)

▪ Sindicato dos Empregados no Comércio de Ipatinga (Seci)

▪ Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa)

▪ Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro)

▪ Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro/MG)

▪ Sindicato dos Professores de Universidades Federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco (Apubh UFMG+)

▪ Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede/BH)

▪Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais do Estado de de Minas Gerais (Sitesemg)

▪Sindicato dos Trabalhadores em Extensão Rural de Minas Gerais (Sinter/MG)

▪ Sindicato dos Trabalhadores em Rádio e Televisão de Minas Gerais (Sintertmg)

▪Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas Gerais (Sinjus/MG)

▪ Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas no Serviço Público Federal do Estado de Minas Gerais (Sindsep/MG)

▪ Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Assessoramento, Pesquisa, Perícias, Informações e Congêneres de Minas Gerais (Sintappimg)

▪ Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Timóteo (Metasita)

▪ Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos do Estado de Minas Gerais (Sindagua)

▪ Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindieletro)

▪Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais – subsede Ipatinga (Sind-UTE/MG)

[26/3/2021]

Veja também

FENAJ promove Dia Nacional de Luta pela Vacinação dos Jornalistas que estão à frente da cobertura da pandemia

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) promove, na próxima quarta-feira (9/06), o Dia Nacional de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *