Fenaj condena ataques cibernéticos e ameaças à Repórter Brasil

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) soma-se ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) no repúdio aos ataques cibernéticos, seguidos de ameaças, sofridos pela ONG Repórter Brasil neste início de ano.

Os reiterados ataques cibernéticos tiraram, mais de uma vez, o site do ar e foram seguidos de ameaças e chantagens para a retirada de reportagens do site, compreendendo o período de 2003 a 2005. Houve ainda tentativa de invasão física da sede da Repórter Brasil.

Para a Fenaj, os ataques cibernéticos ao site da Repórter Brasil, seguidos de chantagem e ameaças, são gravíssimos e exigem uma ação imediata, por parte das Polícias Civil e Federal, para identificação dos responsáveis.

É a primeira vez que temos no Brasil um ataque cibernético com objetivo assumido de censura, portanto, assumidamente um ataque à liberdade de imprensa.

A desfaçatez do ou dos responsáveis exige o repúdio de toda sociedade e uma resposta à altura das autoridades competentes.

A Repórter Brasil e os/as jornalistas que nela atuam têm a solidariedade e o apoio da Fenaj.

Brasília, 12 de janeiro de 2021

Federação Nacional dos Jornalistas.

 

(Publicado pela Fenaj.)

[12/1/21]

 

Veja também

Jornalistas comemoram condenação de Eduardo Bolsonaro por ataques a Patrícia Campos Mello

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi condenado a pagar indenização por dano moral no ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *