Campanha Salarial 2020/2021: patrões de rádio e TV propõem 1,6% de reajuste, sem abono

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Rádio e Televisão no Estado de Minas Gerais fizeram hoje mais uma rodada de negociações das respectivas campanhas salariais com os patrões de rádio e televisão.

A proposta dos patrões, tanto para os jornalistas, quanto para os radialistas, é de 1,6% de reajuste no piso e nos demais salários, menos da metade do INPC do período, que foi 3,32%. A proposta não é retroativa. Eles também não ofereceram pagamento do abono. Para o interior, a proposta dos patrões é a mesma.

Essa foi a segunda reunião dos sindicatos dos jornalistas e dos radialistas com o sindicato patronal. Na primeira, realizada no dia 15/10, o sindicato patronal não apresentou proposta. Disse que os donos das empresas ainda iam se reunir.

O SJPMG vai discutir com a categoria e decidir o que fazer. Uma nova reunião deve ser marcada para a semana que vem.

 

[3/11/20]

 

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *