Jornalistas e radialistas pedem aos patrões de rádio e TV abertura das negociações salariais

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Radialistas pediram aos patrões de rádio e televisão a abertura das negociações da Campanha Salarial 2020/2021, que foram suspensas logo no começo da pandemia do novo coronavírus. O pedido ainda não foi respondido.

A suspensão das negociações foi feita por iniciativa do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão de Minas Gerais. No dia 14 de abril passado, o sindicato patronal encaminhou correspondência ao SJPMG na qual alegou que o combate à pandemia impedia a realização de assembleia das empresas e reuniões com o SJPMG.

O sindicato patronal afirmava também que as negociações poderiam ser retomadas quando houvesse “um ambiente de normalidade” no país.

O SJPMG e o Sindicato dos Radialistas entendem que, passados quase cinco meses, não há mais motivos para que as negociações não sejam iniciadas, como vem acontecendo com outras categorias profissionais, pois o atraso pode causar mais prejuízos para os trabalhadores.

A Convenção Coletiva de Trabalho de rádio e televisão continua em vigor até 31 de março de 2021. A campanha deste anos visa a negociar as cláusulas econômicas da CCT, isto é, reajuste de salários e benefícios.

 

[4/9/20]

 

Veja também

Análise da imprensa durante a pandemia encerra Curso Livre de Jornalismo 2020

Faz falta na imprensa brasileira a figura do editor científico, avalia o médico infectologista Unaí ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *