Governo de Rondônia manda recolher obras de Mário de Andrade e Machado de Assis

A Secretaria de Educação de Rondônia divulgou na quinta 6/2 memorando mandando recolher 43 livros das escolas estaduais por conter “conteúdos inadequados” para crianças e adolescentes. Entre as obras, “Macunaíma”, de Mário de Andrade, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, e “Beijo no Asfalto”, de Nelson Rodrigues.

Assinado pelo secretário de Educação, Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu, o memorando 4/2020 foi endereçado às coordenadorias regionais de educação de Rondônia. No ofício é solicitado que os coordenadores “verifiquem os kits de livros paradidáticos encaminhados às escolas para compor o acervo das bibliotecas” e “procedam com o recolhimento dos mesmos imediatamente”.

Entre os autores citados estão nomes da literatura nacional e internacional, alguns recorrentemente exigidos em vestibulares. Clique aqui para ler a lista completa.

A relação destaca o autor Rubem Alves, morto em 2014. “Todos os livros do Rubem Alves devem ser recolhidos”, diz o documento. O autor é um nome importante no questionamento sobre o formato tradicional da escola. Para ele, a educação não deve ser baseada em ensinar coisas, deve ensinar a pensar.

Rondônia é governada pelo Coronel Marcos Rocha, filiado ao PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro. Em 3 de janeiro, o presidente afirmou que os livros escolares têm “muita coisa escrita” e que é preciso “suavizar”. Bolsonaro e aliados defendem que há doutrinação nas escolas e nos livros didáticos e paradidáticos.

Clique AQUI para ler a matéria na íntegra.

(Publicado pelo Poder 360.)

[7/2/20]

 

Veja também

Fenaj adere à campanha Tributar os Super-ricos

Conjunto de medidas propostas pode elevar a arrecadação em cerca de R$ 300 bilhões e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *