Diários Associados anunciam quitação do salário; trabalhadores fazem assembleia nesta quinta 17/10

Os Diários Associados anunciaram a quitação do salário de setembro dos jornalistas, diagramadores, fotógrafos e cinegrafistas do jornal Estado de Minas, Portal Uai e TV Alterosa até o final desta quarta-feira (16/10). Na semana passada, os funcionários da redação haviam recebido 30% do contracheque. Amanhã (17), os trabalhadores se reunirão em assembleia na porta do jornal, às 13h.

O atraso no pagamento dos salários nos Associados Minas salário vem ocorrendo há meses, de forma seletiva. O salário de setembro foi pago integralmente aos gráficos, enquanto os jornalistas receberam apenas 30% e os empregados da administração nenhum centavo. Na administração, muitos não receberam nem o salário de agosto ainda.

Os Sindicatos dos Jornalistas, da Administração e Gráficos receiam que se repita com os Associados Minas o que aconteceu com a Editora Abril, em São Paulo, no ano passado, quando cerca de 500 trabalhadores foram dispensados sem receber sequer as verbas rescisórias. Por isso formalizaram ontem um pedido ao procurador-chefe Arlélio de Carvalho Lage para que o Ministério Público do Trabalho interceda no caso.

Há muitos problemas a serem enfrentados:

– o vale-transporte e o tíquete alimentação dos trabalhadores da administração não são pagos;
– o FGTS não é depositado há cerca de 60 meses;
– o INSS é descontado do salário e não é recolhido;
– o plano de saúde também é descontado, mas os trabalhadores não são atendidos, porque a operadora não recebe o pagamento;
– trabalhadores dispensados não recebem as verbas rescisórias;
– abono de férias é lançado no contracheque, mas não é pago;
– jornalistas que recebem por meio de CDA (cessão de direitos autorais) também não estão sendo pagos;
– despesas feitas em viagens levam meses para ser reembolsadas;
– a contribuição associativa do trabalhador ao sindicato é descontada, mas não é repassada;
– o seguro de vida também é descontado e não é repassado à seguradora.
– a empresa se nega a dialogar com os sindicatos e falta às audiências de mediação na Superintendência Regional do Trabalho.

E isso tudo ocorre três anos depois que a empresa cortou os salários em 30%, contra a vontade expressa dos trabalhadores. A redução já foi julgada ilegal pela Justiça, mas os Diários Associados não pagaram nem disseram como vão pagar a enorme dívida trabalhista.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[16/10/19]

 

 

Veja também

SJPMG convoca jornalistas para plenária em defesa da profissão

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais convoca os jornalistas para participarem de plenária ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *