ABI pede proteção para jornalista ameaçado por reportar ‘Dia do Fogo’ no Pará

Adécio Piran, da cidade de Novo Progresso, relatou organização de queimadas de produtores rurais da região e agora recebe ataques.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) enviou uma carta ao governador do Pará, Helder Barbalho, com um apelo de proteção ao jornalista Adécio Piran, neste domingo. Piran é autor de reportagem que revelou a organização do chamado “Dia do Fogo” por produtores rurais da região de Novo Progresso, a 1,6 mil quilômetros de Belém.

No último dia 5, Piran publicou uma reportagem revelando a intenção de produtores rurais de realizar um “dia do fogo”, o que, de fato, aconteceu no dia 10, segundo registro do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe). Nesse dia foram verificados 124 episódios de queimadas, um recorde de ocorrências até então. No dia seguinte, 11 de agosto, o número de focos saltou para 203.

De acordo com a ABI, Piran vem sofrendo ameaças e é alvo de panfletos apócrifos com ofensas graves, além de ataques por mensagens de WhatsApp.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu quatro investigações para apurar as causas do aumento do desmatamento e das queimadas na região amazônica . Os inquéritos investigam a redução das fiscalizações ambientais na região e um anúncio publicado em um jornal do interior do Pará convocando fazendeiros a promoverem o “Dia do Fogo”.

(Publicado pelo O Globo. Crédito da foto: Ueslei Marcelino / Reuters.)

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[2/9/19]

 

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *