Matriz comemora 20 anos com a banda Estática e Festival Anti-Festa

A Casa Cultural Matriz está completando 20 anos de atividade e começa a comemorar no próximo sábado 3/8 com uma série de festivais, exposições, audiovisuais, performances, shows, entre outras expressões artísticas, até o começo de 2020.

Espaço que se tornou referência da cultura alternativa em Belo Horizonte e no país, a Matriz chega aos 20 anos com orgulho de não ter feito concessão, mantendo-se fiel à sua proposta original, de diversidade e liberdade artística.

Para abrir as comemorações, o Festival Anti-Festa vai marcar o lançamento do álbum “coreografia.perturbação:êxtase”, o primeiro da banda punk Estática, com participação de convidados. A ideia é criar uma praça de total liberdade e pertencimento, quebrando a acepção de artista X público e seus limites territoriais.

Veja quem participará:

Estática – Punks hippies que tentam entender os caminhos da civilização e dos propósitos da existência. Tentar, tentar e tentar o desconhecido, pois à morte e ao mistério o futuro pertence.

Acavernus – A intimidade levitacional da egrégora holística proposta por Paula Rebellato (Rakta). Acavernus é um projeto intuitivo de música experimental, que também explora o vídeo, poesia e busca conexões tácitas com demais corpos.

Acitatse – Duo ex-punk abstrato pré apocalíptico ressonando sonoridades através de suas cacofonias, guitarras e objetos sonoros.

Dorothé Depeauw – O corpo é máquina e a dança é o combustível. As obras de Dorothé são em grande parte estruturadas a partir de processos colaborativos. Seus trabalhos como coreógrafa foram apresentados em diferentes países tais como Bélgica, França, Brasil, Colômbia, Escócia. A liberdade de como se mover e do porque se mover.

Nina Balbi – Nina Balbi é iluminadora e diretora artística. Atuou com o coletivo Kerencaferem (RJ) durante sete anos, dirigindo a peça Estufa, e aprofundando sua pesquisa no corpo pré-verbal, na linguagem da dança, do teatro e na dramaturgia física coletiva.

NãoXoãN – Duo de improvisação livre. A perda do senso e a volta ao primitivismo. Devoção máxima ao momento e ao que se perde e se conquista na inerente tarefa de buscar a comunicação abstrata em acidentes. O que acontece a cada segundo é um abismo irrepetível.

SERVIÇO

20 Anos da Matriz: Estática e Festival Anti-Festa

Local: Matriz Casa Cultural (Rua dos Guajajaras, 1353, Barro Preto, BH)

Horário: 19h

Ingressos antecipados: R$ 15 – sympla: https://www.sympla.com.br/estatica—festival-anti-festa-do-lancamento-do-1-album__591458

Ingressos na porta: venda com uma hora de antecedência. Sujeito a lotação

Classificação: 18 anos

Informações: (31) 9-9743-1692

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[29/7/19]

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *