Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro repudia assassinato de jornalista

Niterói, 19 de junho de 2019.

Nota Oficial

Mais um profissional de imprensa é brutalmente assassinado. O jornalista Romário Barros [foto], criador do portal ‘Lei Seca Maricá (LSM)’, em Maricá, se soma à preocupante e deplorável estatística de jornalistas mortos no estado do Rio de Janeiro e no País.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro lamenta e manifesta sua solidariedade à família do jornalista e vem a público pedir aos órgãos de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro e às autoridades constituídas que tomem urgentes providências para elucidar este abominável crime.

O Sindicato dos Jornalistas reafirma que, apesar desta lamentável estatística de crimes contra jornalistas, nada vai calar a liberdade de imprensa e o exercício da profissão.

No último dia 25, o proprietário do Jornal Maricá, Robson Giorno, também foi assassinado. São dois crimes contra jornalistas em menos de um mês, na mesma cidade de Maricá.

É hora de dar um basta na violência, na intolerância daqueles que acham que pela força, pela violência, pelo assassinato vão calar os jornalistas, vão intimidar a imprensa, vão acabar com o direito constitucional da liberdade de expressão e da democracia.

Mário Sousa

Presidente

(Publicado pela Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro.)

#LutaJornalista

#SondicalizaJornalista

[19/6/19]

 

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *