Jornalismo investigativo e radiojornalismo: primeiras aulas do curso serão no sábado, 15 de junho

As aulas sobre jornalismo investigativo e radiojornalismo serão no sábado, 15 de junho. Será o primeiro módulo do Curso Jornalismo e Democracia – ideias para enfrentar a crise promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais.

Durante a manhã, Alice Maciel, da Agência Pública de Jornalismo Investigativo, e Daniel Camargos, da Repórter Brasil, vão falar sobre o trabalho que fazem nas duas organizações e também contarão sobre a experiência em outras publicações que trabalharam, sempre com o foco nas matérias investigativas, que precisam de um esforço grande de apuração, tempo e investimento.

“Eu pretendo mostrar todos os caminhos de uma reportagem investigava, passando pela elaboração da pauta, técnicas de apuração, publicação, até os impactos das reportagens”, afirma Alice, que venceu a última edição do Prêmio Délio Rocha de Jornalismo de Interesse Público.

A jornalista escreveu sobre os bastidores e o impacto da reportagem premiada “Tive que entregar meu filho para uma desconhecida” na newsletter da Agência Pública. “Dezoito dias depois da publicação da reportagem na Agência Pública, o juiz Marcos Padula pediu à Corregedoria-Geral de Justiça do Tribunal de Justiça de Minas Gerais a suspensão da portaria que determina o abrigamento compulsório de bebês. É o impacto do jornalismo na sociedade.”

Daniel também pretende mostrar como o jornalismo investigativo tem impacto. Um exemplo recente foi quando Starbucks e Nespresso suspenderam a compra de café de uma fazenda após uma reportagem feita por ele mostrar que a propriedade estava na lista suja do trabalho escravo.

“Eu acredito que todo bom jornalismo é investigativo, pois não desiste de conseguir a informação após receber um não. O repórter é um chato que quer incomodar sempre os poderosos”, afirma Daniel. Para o curso, ele pretender mostrar algumas técnicas que aprendeu nos últimos 15 anos trabalhando em redações.

Radiojornalismo

No período da tarde, o curso de radiojornalismo será ministrado pelas jornalistas Alessandra Mendes, da Rádio Itatiaia, e Lina Rocha, da Rádio Inconfidência.  “Apesar dos desafios impostos pela internet, o rádio segue se reinventando e permanece firme em seu propósito de difundir notícia de forma ágil”, afirma Mendes.

O plano da repórter é apresentar um panorama do radiojornalismo nos últimos anos e fazer uma análise sobre como o meio tem respondido às mudanças de cenário: “Vou falar sobre algumas alternativas, como o investimento em matérias especiais e em jornalismo de dados”, afirma.

A palestra também vai discutir a importância do podcast e seu potencial de alavancar a audiência e fidelizar ouvintes. Sem esquecer, é claro, da importância do podcast ser uma ferramenta de trabalho para jornalistas independentes.

Lina Rocha destacará a importância de conhecer a linguagem do radiojornalismo, de ter uma boa locução e os macetes da prática da reportagem no rádio, com destaque para a agilidade e capacidade de ser conciso.

“Também vou abordar as várias funções exercidas pelos jornalistas dentro de uma rádio, que vão além da reportagem”, afirma Lina, que é jornalista concursada da Rádio Inconfidência. Ela abordará as diferenças de propostas de uma rádio comercial e pública, da linguagem da AM e FM e sobre o futuro do rádio no Brasil.

Informações

  • Confira a página do curso: http://www.sjpmg.org.br/jornalismo-e-democracia-ideias-para-enfrentar-a-crise/
  • Todos os professores são voluntários e atuam dessa maneira para ajudar o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG).
  • A arrecadação do curso será integralmente dedicada ao SJPMG.
  • As 14 aulas podem ser compradas separadamente.
  • O espaço do Sindicato tem capacidade para 50 alunos e o espaço para aula inaugural tem capacidade para 280 pessoas.
  • Estudantes devem apresentar um comprovante de matrícula.
  • O certificado será enviado por e-mail.
  • O certificado será assinado pelo SJPMG e pela UNA.
  • O pacote completo (14 aulas) sairia por R$ 1.120. Oferecemos desconto para essa modalidade, saindo pelo valor total de R$ 900 para o público geral.
  • Para estudantes e sindicalizados em dia, o valor do pacote completo seria R$ 700. Com o desconto, sai por R$ 500.
  • Os jornalistas podem ficar em dia com o Sindicato antes da inscrição e, assim, pagar o valor menor.

Formas de pagamento

Dúvidas

e-mail: cursojornalismosindicato@gmail.com

whatsapp: (31) 9-9892-8019 ou (31) 9-8689-3661

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[5/6/19]

Veja também

Sakamoto: jornalistas estão em perigo e situação vai piorar

Os jornalistas estão em perigo, porque suas matérias estão irritando os poderosos. Vivemos um momento ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *