Sindicato dos Jornalistas do DF repudia censura à revista Crusoé

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal repudia a decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, em ordenar a retirada do ar de notícia publicada pelos sites Crusoé e O Antagonista.

Em seu despacho, o ministro afirma que os veículos publicaram uma notícia falsa, chamou a reportagem de “típico exemplo de fake news” e que os sites extrapolaram a liberdade de expressão.

A reportagem divulgada pelos veículos foi elaborada com base em um suposto documento ‘vazado’ da delação premiada de Marcelo Odebrecht na operação Lava Jato.

Em que pese o teor da matéria e a forma de obtenção da informação, não podem o STF e seus ministros se valerem de seus posicionamentos para censurar a publicação daquilo que lhes desagrada, correndo o risco de abuso de poder e de colocar em risco a liberdade de imprensa e de expressão.

Se a reportagem incorre em abusos, os ministros, assim como quaisquer cidadãos, podem recorrer à Justiça. Os veículo podem ser denunciados e até condenados, após processo, pela tipificação correta, de crime contra honra, garantido assim o direito de defesa.

Não podem o STF e seus ministros se valerem de seus posicionamentos para censurar a publicação daquilo que lhes desagrada, correndo o risco de abuso de poder e de impedir o pleno trabalho da imprensa.

Diretoria SJPDF

(Publicado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal.)

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[16/4/19]

Veja também

Desmonte da Rádio Inconfidência será debatido na Comissão de Cultura da ALMG

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza uma nova audiência pública para debater o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *