Demissões na Rádio Inconfidência provocam apreensão dos trabalhadores

Duas semanas depois de assumir o cargo, o novo presidente da Rádio Inconfidência, Ronan Scoralick, comunicou hoje demissões de quatro trabalhadores comissionados, gerando clima de muita apreensão na emissora. Há temor de que outras demissões sejam feitas e que este seja o começo da descaracterização da rádio, reconhecida pelo seu caráter cultural e pela qualidade da sua programação.

Uma das demissões, do jornalista Múcio Bolivar, provocou perplexidade. Ele produz e apresenta o programa Trem Caipira, que está no ar há 28 anos, sob seu comando. Considerado um símbolo da emissora, Trem Caipira vai ao ar diariamente, de 4h às 6h55, apresentando música brasileira de raiz, como batuque, congado, folia de reis, além de violeiros. A última hora de programação é dedicada aos músicos locais e ao longo de quase três décadas lançou inúmeros artistas, entre eles Chico Lobo e Pereira da Viola.

Múcio foi comunicado de que o Trem Caipira não se encaixa na nova grade de programação da Inconfidência. Foi informado também que a emissora vai reduzir seu quadro de funcionários.

“Fiquei muito chateado”, disse Múcio ao Jornalistas de Minas. “Estou aqui desde 1990 e o programa sempre esteve de portas abertas para os artistas. Que outra emissora vai abrir esse espaço para a cultura?”

O Sindicato lamenta as demissões e manifesta mais uma vez sua preocupação com a situação da Rádio Inconfidência, que no início do atual governo teve suas verbas de custeio radicalmente cortadas, assim como a Rede Minas de Televisão. A Rede Minas sofreu também drástico corte de pessoal, parte dele depois foi reconduzada.

Diante da mobilização dos trabalhadores e dos seus sindicatos, os novos presidentes das duas emissoras foram enfim nomeados, no dia 15 deste mês. O vale alimentação dos trabalhadores da rádio, que tinha sido cortado por falta de pagamento à fornecedora, foi normalizado, mas até hoje não foi divulgado o valor do contingenciamento de verbas, que chegou a afetar até o serviço de correio eletrônico.

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[29/3/19]

Veja também

Sakamoto: jornalistas estão em perigo e situação vai piorar

Os jornalistas estão em perigo, porque suas matérias estão irritando os poderosos. Vivemos um momento ...

35 comentários

  1. É um equivoco lamentável que precisa encontrar formas de ser revertido para evitar um desserviço à cultura musical mineira onde o homem rural entre outros tem no programa Trem Caipira uma referência a exemplo da hora do fazendeiro. E vejam que diretores tem mandato com prazo para acabar e por isso vão e vem.

  2. É um equivoco lamentável que precisa encontrar formas de ser revertido para evitar um desserviço à cultura musical mineira onde o homem rural entre outros tem no programa Trem Caipira uma referência a exemplo da hora do fazendeiro. E vejam que diretores tem mandato com prazo para acabar e por isso vão e vem.

  3. Não é possível fazer uma coisa dessas. Isso é desumano, e extremamente desagradável. O programa “Trem Caipira” é o maior e mais duradouro programa de música regional. Esse desgoverno quer acabar com nossas raízes e cultura.

    • A nossa família toda é assídua do programa. Somos do bairro Horto em Belo Horizonte essa atitude do diretor cumprindo apenas deperminaçãoes do Governador Zema, nos deixa a única opção de radio itatiaia. Agora se vão manipular a rádio itatiaia para produzir notícias encomendadas para comprar o inconsciente coletivo para absorver o discurso do Sr. Governador, te digo Zema, você cometeu um erro crasso. Me arrependo de ter jogado meu voto na sua mão. O Anastasia com todos os milhares de defeitos parece ser mais mineiro do que o senhor. Volte a administrar seus negócios porque ficou patente aqui que o senhor não entende nada de CULTURA. o Mussio sobreviveu a quantos governadores em 29 anos?????????? Pois é. Se música não te importa, nós Mineiros tradicionalistas já desconfiamos do seu desserviço ao Estado de Minas. Certamente que há outras coisas em que o senhor pode cortar verba. Não dessa rádio. Esse apresentador e o programa são sublimes. Sua equipe não leva em consideração minimamente a tradição. É envergonhosa sua atitude!

    • Uma violência da direta

  4. Como ouvinte assídua desde os meus 10 anos de idade fico perplexa, como um jornalista deste calibre com um proGrama magnífico é simplesmente demitido.
    Sou mineira gosto de música raiz amo o programa Trem Cipira que pAra nós ouvintes e violeiros se tornou um patrimônio, é o momento do dia que ouvimos um bom dia de quem gostamos, as musicas que gostamos, e o meio de comunicação mais confiável que sabemos o que tem de novidade no mundo da viola caipira e nada Disto conta?
    Não quero diminuir o novo diretor da rádio, mas sou obrigada a externar minha indignação, Sr Ronan, sei que o Sr tem seus valores por isto conquistou este cargo, mas será que está correto em sua ação? o Sr é mineiro? sabe a importância que este programa e o Jornalista que o apresenta tem para nós ouvintes? o sr ouviu a opinião de quantos ouvintes para tomar esta decisão? ou a nossa opinião pouco lhe importa?
    SaiU do ar Mucio e seu programa eu e minha familia que também está perplexa estaremos trocando de estação pois a graça da rádio é exatamente começar o dia na compahia do nobre jornalista Mucio com o seu programa trem caipira.

  5. Meus pêsames a rádio que acaba de jogar fora o melhor programa cultural junto com seu melhor jornalista.

  6. Este programa é o melhor que vocês tem, o povo ouve indo pro trabalho, aqui em minha casa se rornou tradição meus filhos escutam e agora meus netos também agradam de escutar vocês tão fazendo errado.
    é a minha opinião.

  7. Vamos verificar os dois lados da questão; Primeiro , a tradição do “gigante do ar” devia trabalhar não só para sua preservação, mas como também para sua modernização, por ser uma conceção com ótima potência para alcance de todos municípios mineiros, Embora sabemos que os 880KHZ vai sumir devido o processo de migração. Por outro lado todos sabem da falta de objetivo da Rádio Inconfidência que nos últimos governos do serviu para agregar interesses políticos eleitorais, passando longe da qualidade e conteúdo, isso afetando até mesmo a modernização dos equipamentos. Por fim me solidarizo com os funcionários e todos aqueles que fazem seu trabalho com amor, dedicação e profissionalismo. No país não cabe mais gasto de recursos públicos para os fins citados acima. Acho que o sistema minas de comunicação caminha para ser privatizado.

  8. E lamentável o que está ocorrendo, uma emissora
    Com quase um século a serviço do povo. Entre tantos.
    Um dos programas, trem caipira quase três décadas no ar, não pode sair do ar. Os sertanejo e os admiradores
    Da música sertaneja não podem ficar órfãos, nem refém das questões politicas

  9. É o desmonte do nosso patrimônio! O “trem caipira” é o programa da radio que mais representa a cultura mineira, esse governo quer acabar com nossa cultura Desgraçados!!!

  10. Múcio Bolivar e o Trem Caipira são nosso Patrimônio, como a Inconfidência o é.

    Volta, Múcio.

    Volta, Trem Caipira.

    Nosso chão é nosso coração.

  11. A rádio Inconfidência foi usada pelo governo anterior como palanque político, agora veio a conta.

  12. Trem Caipira era meu programa favorito na emissora, que ouço desde às quatro manhã. Continuo com Casa Aberta, com o jornalismo. Meu aparelho é ligado direto na Brasileiríssima. É agora, José???

  13. Certa ocasião cheguei a propor que o programa fosse considerado de utilidade pública devido a sua penetração em todo o território, com recados para locais onde não eram cobertos pela ECT.

  14. Frederico Araújo Mesquita

    Muito triste com esta notícia. Primeiro, enquanto jornalista, solidarizo com os colegas de profissão. Mais triste ainda, fico com a demissão de Múcio Bolívar. Acompanho o Trem Caipira desde 1997, quando morava em Belo Horizonte. Recém chegado do interior, acordava às 5 da matina pra ir trabalhar, e sintonizava no programa pra matar as saudades da minha terra.

    Lamentável…

  15. Maria Tereza de Oliveira Andrade

    Absurdo. ..

  16. Imensa tristeza! Muito eleitor desse facista , ouvinte do programa, vai ficar sem saber o que aconteceu . A cultura no Brasil está sendo atacada. Vai entrar sertanejo fake de duplas que já domina pra todo lado

  17. Zema , veio de uma região que provavelmente não prestigia nem a tv nem a rádio. Sendo assim não deu o valor devido , buscamos mudanças sim , mais também temos que continuar com as boas coisas!
    O mesmo foi eleito não por seus feitos e qualidades , sim pela rejeição aos outros candidatos , entrou p história de paraquedas e quer destruir o que é bom e nosso !

  18. Tomo conhecimento do que ocorre na Radio Inconfidência, mas nao estranho. A emissora, que já foi grande e tinha seus 100khz,muito antes do advento de satélites ou Internet,tendo alcance mundial devido a sua potencia e as duas ondas curtas que possui (ou possuía) jamais teve um diretor, e posteriormente presidente, que tenha se importado com a condição física da radio e a de seus funcionários. Atuei por la ao longo de 30 anos como redator e locutor(1967-1997), e pedi demissão, justamente por ter sofrido retaliações por parte de um dos diretores da época e que, como a maioria deles, teve sua aprovação e indicação politica depois do habitual prerrequisito para assumir o comando da radio: nao entender nada do ramo.Ao longo de 11 anos, mantive “No Ar” o ULTIMAS DO JORNALISMO, que foi, ao longo de todos esses anos, o único jornal radiofônico de Minas e com boa e fiel audiência, no horário de 23h30min a 00h. De repente, e nao mais que de repente, o jornal foi retirado do ar, sem qualquer justificativa.Ha anos nao ouço a Inconfidência, mas lamento que ela continue sendo um aparelho para agradar incompetentes, sempre em detrimento de seus funcionários dedicados e capazes como os de minha época. Se la estivesse, completaria neste ano de 2019, 52 de bons serviços prestados, tendo sido o único que foi admitido por mérito, mediante teste, e nao por apadrinhamento politico. como os muitos outros jornalistas e radialistas que la aportaram com a chancela de governadores e deputados.

  19. Isso é um completo absurdo! Nossa rádio Inconfidência, sempre se renovando mas mantendo o alto nível de programação. Música para ouvidos de fino trato, como diz o Tutti. Nossa rádio do coração não pode sofrer descaracterização. De rádios que tocam breganejo, funk, gospel, música ruim, nós já estamos fartos e lotados.

  20. Manifestação condirmada dia 04/04 as 17h
    em frente ao Palácio das artes, belo horizonte Mg
    vamos todos lutar para a lama não chegar até a nossa cultura .
    Eu estarei presente com minha familia!

  21. Elicélia Nogueira

    A demissão de Múcio Bolívar aponta para o fim do programa Trem Caipira e da própria Rádio Inconfidência. Triste ataque à nossa cultura! Menosprezo por nossas raízes! Perde Minas, perdem as nossas tradições. O programa Trem Caipira, tão bem conduzido, carinhosa e cuidadosamente, por Múcio Bolívar, sempre foi um oásis em meio ao deserto em que nossa música está se tornando. Nas emissoras comerciais, só se divulga o que vende fácil e que nem sempre é bom. No Trem, sempre pudemos viajar pelos saudosos antigos e conhecer os bons novos valores. Múcio sempre acolheu e divulgou a arte: música, teatro, contação de histórias, eventos em geral… É… Parece que a arte não cabe é na grade da programação do novo governo…

  22. Acabar com o melhor programa de rádio de Minas Gerais e demitir o melhor locutor! O melhor programa matinal. Adeus rádio Inconfidência!

  23. O Trem Caipira era o programa que todos os dias eu ouvia indo para o meu trabalho, não somente eu, mas sim como todos os mineiros, a cada 10 carros, 9 estavam com o rádio ligado no programa Trem Caipira.

  24. Outra emissora irá levar o Múcio Bolivar para dá prosseguimento no programa Trem Caipira, fazer aquilo que ele sempre sabe fazer, conduzir o programa com maestria.

  25. Mario Lucio MENDES

    Nós mineiros não podemos permitir que um simples ato burocratico destrua o que ja se tornou tradição e que se fixou na alma de cada um de nós. O programa Trem Caipira e Mucio Bolívar são patrimonio popular, cuja admiração e prestgio ultrapassou as fronteiras do Brasil.
    Queremos o Mucio de volta!

  26. É lamentável e desumano demitir um cara competente como Mucio Bolivar.
    Sou ouvinte do trem caipira há mais de 10 anos aqui em Pouso Alegre, Sul de Minas.
    Agora que é possivel ouvir o programa com qualidade através da internet, este governo faz uma lambança dessas.
    Estou revoltado com tal decisão que precisa ser revertida!

  27. Meu Pai lá no interior era ouvinte do programa trem caipira , um programa muito bom saudável. Lá na minha casa todos gostavam de ouvir o programa com Múcio Bolívar . Meu pai levantava de madrugada e ligava na rádio inconfidência . Torço que o Múcio volte …

  28. SERIA A HORA DE UMA GRANDE RADIO CONTRATAR ESTE GRANDE COMUNICADOR.

  29. gostava do programa dele,TREM CAIPIRA,dormia com radio ligado na sintonia 100,9 toda madrugada,foi uma grande pra nossa radio mineira.A radio itatiaia bem que podia contrata lo,a radio nao tem esse tipo de programa na sua grade de programaçao na madrugada, seria uma grande audiência para itatiaia

  30. Fico muito triste com fim do programa. É uma perda irreparável.

  31. É uma perda irreparavel! O Múcio é insubstituível, a radio perdeu um ouvinte. Maldito Zema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *