Sindicato dos Jornalistas denuncia ameaças contra a TV Câmara e TV Assembleia

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) repudia as manifestações de parlamentares atacando os veículos de comunicação legislativos, como a TV Câmara e a TV ALMG. Nossa Constituição Federal consagrou o modelo de comunicação complementar entre público, estatal e privado, como uma forma de reduzir a disparidade de espaço ocupado pela comunicação comercial, ampliando o direito à comunicação no país.

A partir da TV Câmara e da TV ALMG, e especialmente do trabalho de seus jornalistas e demais profissionais, os cidadãos e cidadãs de Minas Gerais, podem exercer a devida fiscalização sobre as atividades parlamentares, acompanhar as sessões plenárias e os debates de temas de interesse público. A transmissão dos seus conteúdos por canal aberto é uma forma democrática de estender o acesso a toda a população e fazer cumprir com a obrigação do legislativo na prestação de contas de suas ações, indiscriminadamente.

O SJPMG defende o retorno, modernização e reestruturação da TV Câmara, com um modelo adequado às necessidades da casa e de Belo Horizonte, garantias de condições suficientes de trabalho aos seus jornalistas e demais profissionais. Também defende o fortalecimento da TV ALMG, veículo de referência para todo país e com importantes programas para o debate público mineiro. O Sindicato convida os vereadores de Belo Horizonte e deputados de Minas Gerais para conhecer e se juntar à luta em defesa da comunicação pública e da democratização do acesso à informação

Veja também

Rádio MEC, primeira emissora do Brasil, também está ameaçada. Assine o manifesto em sua defesa

Jornalistas, radialistas, artistas, técnicos e trabalhadores em geral da Rádio MEC AM divulgaram um manifesto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *