Operação da PF investiga compra do ‘predinho’ do Hoje em Dia

A compra da antiga sede do jornal Hoje em Dia pela JBS está sendo investigada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal na Operação Ross, deflagrada neste terça-feira 11/12. A operação cumpre mandados de busca e apreensão em imóveis de Aécio Neves (PSDB-MG) e da irmã dele, a jornalista Andrea Neves, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

Matéria da Folha de S.Paulo cita a compra superfaturada pela JBS da antiga sede do jornal Hoje em Dia, por R$ 17 milhões, a pedido do senador, e uma suposta mesada no valor de R$ 50 mil que a empresa pagaria a Aécio por meio da Rádio Arco Íris, de propriedade da sua família.

A operação, chamada de Ross, surgiu a partir de delação de executivos da J&F e apura denúncias de compra de apoio político. Segundo a PF, Aécio Neves comprou apoio do Solidariedade por R$ 15 milhões. Também são investigados os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Agripino Maia (DEM-RN) e os deputados federais Paulinho da Força (SD-SP), Benito da Gama (PTB-BA) e Cristiane Brasil (PTB-RJ).

Clique aqui para ler a matéria da Folha.

Clique aqui para ler matéria sobre a ocupação do “predinho” do Hoje em Dia por jornalistas demitidos em 2016.

(Crédito da foto: Ísis Medeiros / Brasil de Fato.)

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[11/12/18]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *