Sindicato repudia agressão e racismo contra jornalista em BH

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) externa toda sua solidariedade à jornalista Gabi Coelho, do portal Voz das Comunidades, vítima de violência física e discriminação em Belo Horizonte nesta quarta feira, 10 de outubro. Gabi foi atacada pelas costas com socos, chamada de “macaca”, recebeu outras ofensas de cunho racial e político, enquanto andava a pé em uma via pública da capital. Não há, até o momento, informações sobre a identidade do agressor. A agressão foi registrada junto à Guarda Municipal de Belo Horizonte.

O SJPMG repudia energicamente a violência física e o preconceito estrutural que atingem as populações vulneráveis do país – destacadamente mulheres e pessoas negras – ao longo do tempo e que não podem ser catalisadas pela posição política agressiva adotada criminosamente por alguns em contaminação do processo eleitoral brasileiro.

Os episódios de intolerância que violam os Direitos Humanos, atentam contra a vida, promovem o racismo, o machismo, a LGBTfobia não podem ser aceitos dentro do jogo democrático e civilizatório, figurando no espectro da nossa mais cabal oposição. Este deve ser o compromisso de todas e todos que prezam pela normalidade institucional e pelos valores de humanidade essenciais à convivência social.

Outrossim, a violência contra a jornalista Gabi Coelho faz lembrar, lamentavelmente, a alarmante série de ataques a profissionais da imprensa e ao jornalismo profissional, no bojo da radicalização tacanha da convulsão política brasileira, representando notável ameaça à liberdade de imprensa e às garantias constitucionais do direito à informação.

Episódios como também o da intimidação à repórter mineira Marina Dias, da revista Encontro, e outros registrados pelo país nas ruas e nas redes sociais durante as eleições são e serão motivo de forte preocupação e denúncia por parte deste Sindicato. Atacar a imprensa livre é atacar as chances de construção da liberdade.

O SJPMG cobra a investigação devida, por parte das autoridades, do ocorrido com a jornalista do Voz das Comunidades, desejando força também ao veículo e toda a sua equipe.

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[11/10/18]

Veja também

Estado de Minas: Empregados da administração decidem fazer greve

Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira 13/12, os empregados na administração do jornal Estado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *