Nota de repúdio aos ataques de candidatos a jornalistas

Diante do atual cenário de intolerância, no qual jornalistas têm sido atacados em suas redes sociais, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público demonstrar o seu repúdio diante da postura de candidatos e militantes que têm alimentado essa prática.

Apesar de expressarem suas opiniões e posicionamentos em entrevistas gravadas, há ainda quem questione a veracidade dos fatos e alegue que os veículos de comunicação estejam produzindo fake news. Essas notícias são, pelo contrário, combatidas e rechaçadas dada a gravidade de seus resultados para o processo eleitoral.

Tal postura adotada por políticos e apoiadores em nada contribui para os preceitos democráticos. Ofensas, assédio e ameaças a jornalistas com o objetivo de silenciá-los são sintomas de desprezo pela democracia. Quando profissionais da imprensa são impedidos de exercer seu ofício livremente, o direito à informação, essencial para toda a sociedade, fica comprometido.

Conforme levantamento divulgado nesta semana pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), casos de agressões a profissionais da comunicação em contexto político, partidário e eleitoral já somam 137 ao longo de 2018. Foram 75 ataques por meios digitais (com 64 profissionais afetados) e outros 62 casos físicos (com 60 atingidos).

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais reitera seu compromisso com o livre ofício da profissão e com a democracia.

Luta, Jornalista!

[10/10/18]

Veja também

Estado de Minas: Empregados da administração decidem fazer greve

Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira 13/12, os empregados na administração do jornal Estado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *