Rádio e TV: assembleia aprova proposta patronal de reajuste de 3%

Assembleia dos jornalistas de rádio e televisão realizada nesta sexta 20/7 aprovou a proposta de reajuste apresentada pelos patrões.

O reajuste será de 3% nos salários e demais cláusulas econômicas, retroativo à data-base, 1º de abril. As diferenças referentes aos salários de abril, maio e junho serão pagas em duas parcelas, nas folhas de agosto e setembro.

A assembleia também aprovou outras propostas patronais: a intrajornada de meia hora e a compensação das horas extras em 180 dias, mas só a partir da oitava hora trabalhada.

As demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2017/2019 continuam valendo.

O mesmo reajuste de 3% será dado aos jornalistas de rádio e televisão do interior. A CCT do interior será assinada segunda-feira 23/7. A única diferença em relação à proposta aprovada para a capital é a inclusão da intrajornada de 30 minutos para quem trabalha 7 horas. Para jornadas até 6 horas, o intervalo permanece de 15 minutos, conforme determina a CLT.

É fundamental que os jornalistas compreendam a importância do desconto de 2% que será destinado ao Sindicato. Ele é imprescindível para a sustentação do Sindicato. A autorização deve ser individual.

Sem a contribuição dos jornalistas, o Sindicato não sobreviverá. Sem o Sindicato, não haverá negociação coletiva, nem reajuste de salário, nem CCT, e os direitos conquistados pelos jornalistas ao longo de décadas serão perdidos.

O Sindicato vai percorrer as redações na primeira semana de agosto para discutir o financiamento da entidade.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[20/7/18]

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *