Arrecadação dos sindicatos de trabalhadores caiu 88%

Seis meses depois da implantação da “reforma” trabalhista, que golpeou direitos dos trabalhadores, a arrecadação dos sindicatos caiu 88%, informa matéria de Douglas Gavras publicada pelo Estadão nesta segunda-feira 4/6.

Em abril passado, a arrecadação dos sindicatos foi de R$ 102,5 milhões, uma queda de 90% em relação ao mesmo mês de 2017.

A matéria explica que, com a “reforma”, não há mais o desconto de um dia de trabalho no salário dos trabalhadores destinado aos sindicatos — a Contribuição Sindical. Agora, para que o desconto seja feito, o trabalhador precisa autorizar por escrito o empregador. Poucos fizeram isso.

Sem dinheiro para funcionar, sindicatos estão dispensando funcionários e fechando as portas. As campanhas salariais de 2018 foram enfraquecidas e os patrões estão aproveitando para retirar direitos conquistados há muito tempo pelas diversas categorias profissionais. Segundo a matéria, o número de sindicalizados aumentou.

Veja a matéria: https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/06/04/seis-meses-apos-reforma-trabalhista-arrecadacao-de-sindicatos-desaba-88.htm.

[4/6/18]

Veja também

TV Integração divulga nota sobre agressões a repórter em Prata

O Grupo Integração, proprietário da TV Integração, emitiu nota nesta sexta-feira 30/10 lamentando as agressões ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *