Estado de Minas faz acordo em ação de assédio

O jornal Estado de Minas comprometeu-se a pagar indenização ao seu empregado Rodrigo Marcos do Carmo e colocá-lo à disposição do Sindicato dos Empregados na Administração das Empresas de Jornais e Revistas, do qual é diretor. O acordo foi firmado na terça-feira 3/4 na Procuradoria Regional do Trabalho para pôr fim a uma ação trabalhista movida por Rodrigo, que foi afastado das suas funções em 2016, depois de participar de manifestação dos trabalhadores pelo pagamento do 13º salário.

Rodrigo era gerente do provedor Uai e trabalhou dois anos e meio na função sem receber o salário correspondente. Como diretor do sindicato, ele participou do protesto dos trabalhadores que não receberam o 13º de 2015, fato que, segundo ele, desagradou seu superior hierárquico. Em março de 2016, ele foi afastado e ficou sem função no jornal. Entrou com ação trabalhista contra o assédio de que foi vítima e para receber o salário a que tinha direito como gerente. O Ministério Público do Trabalho interveio e promoveu o acordo.

“O acordo foi ótimo”, comemorou o sindicalista. “Isso mostra que o Estado de Minas está à mercê de decisões pessoais dos seus gestores. Foi uma coisa pessoal, ele não gostou e me afastou, sem consultar o jurídico nem o RH”, disse.

Rodrigo contou que estava em progressão profissional quando foi afastado e ficou muito chateado com tudo que aconteceu, não só pelas perdas que teve, mas também pela humilhação a que foi submetido na empresa, comparecendo todo dia para trabalhar e não tendo o que fazer.

“Tenho a sensação de que foi feita justiça”, disse o sindicalista. “A empresa não está acima da lei, dos trabalhadores e dos sindicatos.”

Pelo acordo, Rodrigo receberá uma indenização em parcelas, a partir deste mês, e ficará à disposição do sindicato enquanto for diretor, na gestão atual e em futuras, se for o caso.

[6/4/18]

Veja também

Estudo global revela efeitos da pandemia no jornalismo

Por Taylor Mulcahey, IJNet A pandemia de covid-19 impactou muitos jornalistas e redações de uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *