Jornalistas do Correio Braziliense aprovam estado de greve

Por Luciana Castro.

Na tarde de quinta-feira, 15, cerca de 50 jornalistas do Correio Braziliense deflagraram estado de greve na redação, após a realização do ato pelo cumprimento de direitos, em frente à sede do diário (foto). Eles reivindicam uma agenda por parte da empresa referente ao atraso de salários, pagamento de férias, auxílio alimentação, regularização do FGTS e remuneração dos free lancers atrasados. Coordenaram a assembleia os diretores do sindicato Wanderlei Pozzembom e Luciana Castro.

Os jornalistas participaram amplamente do debate e por unanimidade aprovaram o estado de greve e. A próxima assembleia será no dia 20 de março, data prevista para o pagamento dos profissionais.

Impasse

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal e profissionais de comunicação do Correio Braziliense lutam há três anos pelo cumprimento das obrigações do jornal. Por meio do diálogo e ações na justiça, como é o caso do FGTS, a direção do SJPDF e jornalistas do diário cobram transparência e responsabilidade da empresa.

A direção do SJPDF considera insustentável a situação dos funcionários do veículo e chama atenção de toda as autoridades e da sociedade brasiliense para o problema. A crise financeira do Correio Braziliense e das redações tradicionais da capital preocupa muito a diretoria do sindicato, que não aceita nem um tipo de retirada de direitos dos trabalhadores.

Nenhum direito a menos!

Por transparência e respeito aos jornalistas!

(Publicado no saite do SJPDF.)

[19/3/18]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *