Jornal de Uberaba não paga salários

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas pediu uma mediação do Ministério do Trabalho para resolver a situação dos jornalistas do Jornal de Uberaba que estão sem receber salários desde setembro. A primeira parcela do 13º também não foi paga. O jornal deve ainda aos trabalhadores a segunda parcela do 13º de 2016 e os salários de janeiro, fevereiro e março. O sindicato só tomou conhecimento dos atrasos hoje. A data da mediação deve ser marcada ainda esta semana.

O advogado e político Lawrence Borges, que assumiu o controle do jornal em abril deste ano, prometeu aos jornalistas acertar todos os pagamentos até o final do mês, inclusive os devidos pelos donos anteriores. A justificativa é que o jornal obteve a CND (Certidão Negativa de Débito) e com isso receberá verbas publicitárias oficiais que não vinha recebendo.

A promessa, porém, não convence os trabalhadores, já que outras foram feitas antes e não foram cumpridas. Além disso, o proprietário estaria se valendo do desemprego e da reforma trabalhista para sugerir que aqueles que tiverem pressa devem entrar na justiça.

Sem salários, os trabalhadores estão dependendo de vales para pagar despesas mais urgentes e vários já deixaram a empresa. Mesmo sem pagar os que saem, o jornal contrata substitutos que também não recebem. Atualmente restam sete jornalistas, além de fotógrafo, diagramadores, gráficos e pessoas da administração.

Uberaba tem dois jornais impressos. O mais antigo é o Jornal da Manhã. O Jornal de Uberaba circula há 31 anos na cidade e em outros municípios do Triângulo Mineiro.

[14/12/17]

Veja também

José Mendonça completa 100 anos

Por Dinorah Maria do Carmo, na sua página no Facebook. Hoje, 22 dezembro de 2017: ...

Um comentário

  1. Precisa mesmo é saber de quem é verdadeiramente este Jornal chapa branca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *