Casa d@ Jornalista apresenta o show ‘Diz que fui por aí’, com Márcia Feres e banda

O Espaço Cultural Casa d@ Jornalistas será palco na próxima quinta-feira 8/6, às 21h30, do lançamento da cantora Márcia Feres. No show “Diz que fui por aí”, Márcia apresentará repertório clássico de samba, incluindo autores mineiros, e estará acompanhada de banda formada por músicos de reconhecida competência: Betinho Moreno (violão de sete cordas e direção musical), Rogério Sam (surdo), Mônica Santos (percussão), Túlio do Pandeiro (pandeiro) e Fabrício Cássio (cavaco).

Não se trata de um simples show, mas da reestreia da cantora, que já lançou um CD, mas teve a carreira interrompida e agora a retoma num projeto dirigido pelo produtor cultural Germán Milich. “O grande eixo do trabalho é a qualidade”, frisa Germán, que também é ator e músico. Uruguaio radicado em Minas há 14 anos, Germán tem importantes experiências no teatro mineiro e no Projeto Manuelzão. Atualmente dedica-se à produtora A Imensa Maioria, cujo objetivo é possibilitar que artistas vivam da arte.

É o caso de Márcia Feres. “Ela é uma grande cantora, que tem atividade artística semiprofissional e trabalha como assistente social”, explica Germán. Cantora que se define como barbacenense por condição, diamantinense por devoção, brasileira por vocação, Márcia Feres vive há muitos anos em Belo Horizonte e desde 2003 canta em tradicionais redutos boêmios e rodas de samba. Participa também de trabalhos de amigos músicos e projetos culturais da Prefeitura de Belo Horizonte e da PUC-MG.

Em 2011, apresentou o show “Samba, Amor e Pecadinhos”, ao lado do grupo Lúdica Música!, no qual interpretou Chico Buarque, Billy Blanco, Geraldo Pereira, Gilberto Gil, Djavan, Paulinho Moska, Zeca Baleiro e Caetano Veloso. Em seu último show, intitulado Sambabom, sob a produção musical de Sérgio Moragas, em 2013, retomou um repertório de samba de bambas como Paulo Cesar Pinheiro, João Nogueira, Ismael Silva, Moyséis Marques, Chico Buarque e Sérgio Santos.

Germán Milich encantou-se pelo talento de Márcia e, contratado pela artista, fez o planejamento da sua carreira. Ajudou a montar a banda, contratando os músicos de forma profissional. A pré-estreia do trabalho aconteceu no dia 19 de maio no Clã Espaço Cultural. Para o lançamento, foi escolhido a Casa d@ Jornalista, por “afinidade ideológica”.

“Somos artistas e queremos um mundo melhor pela participação política. O samba é uma resposta social, tem informação de rebeldia, é uma espécie de esperanto pela qual os brasileiros podem dialogar com outros povos”, argumenta Germán. “Pensamos na Casa d@ Jornalista como principal parceiro na hora de socializar o trabalho. Este é o momento de colocar o posicionamento político da banda”, explica.

SERVIÇO:

‘Diz que fui por aí’, show com Márcia Feres e banda

Data: 8 de junho, quinta-feira

Horário: 21h30

Local: Casa d@ Jornalista (Avenida Álvares Cabral, 400, Centro)

Ingresso: R$ 15

Reservas: (31) 9-8868-6728

[2/6/17]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *