Sindicato dos Jornalistas expressa sua indignação com o despejo do MIS pelo prefeito

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público manifestar sua indignação diante do anunciado despejo do Museu da Imagem e do Som (MIS) de Belo Horizonte da sua atual sede para que ela possa abrigar a Associação Municipal de Assistência Social (Amas).

O MIS abriga os acervos da Memória do Jornalismo Mineiro e da Memória da Radiodifusão em Minas Gerais, projetos realizados em parceria com o Sindicato, além de muitos outros importantes documentos audiovisuais, recolhidos e organizados desde a década de 1980.

Fazem parte desse rico conjunto o acervo fotográfico da TV Itacolomi, películas de matérias sem edição da TV Globo Minas, as primeira imagens em movimento da capital e entrevistas gravadas com jornalistas e radialistas, além de equipamentos audiovisuais.

O MIS atende a pesquisadores, estudantes e público em geral. Na sua sede – um velho casarão tombado localizado no Centro de Belo Horizonte – foram gastos nos últimos anos cerca de R$ 600 mil provenientes dos cofres municipais e do governo federal visando a adequá-la para receber seu importante acervo.

No dia 2 de maio, direção e funcionários do MIS foram surpreendidos com a ordem do prefeito dando prazo de 20 dias para deixarem o local. O Sindicato soma suas vozes aos servidores do MIS e da sociedade que protesta contra a decisão do prefeito. Ela coloca em risco um acervo fundamental para os belo-horizontinos, notadamente para os jornalistas, e ameaça um patrimônio do município.

O Sindicato apela ao prefeito para que ponha a cabeça no lugar e reconsidere sua decisão, elevando os interesses públicos acima de caprichos.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais

(Na foto, do acervo do MIS, carro de reportagem da TV Itacolomi na inauguração de Brasília em 1960.) 

[9/5/17]

Veja também

Confira a programação do Espaço Cultural Casa d@ Jornalista na semana de 11 a 17/8

Desta sexta 11/8 até quinta-feira da semana que vem, 17/8, o Espaço Cultural Casa d@ ...

Um comentário

  1. Rodrigo Alexandrino

    Sr. Alexandre Kalliu, que decepção é o senhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *