Redução salarial nos Diários Associados: empresa apresenta nova proposta no MPT

Em reunião realizada nesta segunda-feira 17/4 no Ministério Público do Trabalho, os Diários Associados apresentaram uma nova contraproposta de acordo para a redução salarial ilegalmente imposta pelo grupo aos trabalhadores há um ano.

Dessa vez, a empresa propôs novas faixas de redução para o cálculo de corte salarial, elevando os percentuais das horas extras contratuais, mas sem definir o que isso representa de impacto sobre as remunerações, informação que mais interessa ao trabalhador. Os novos percentuais de redução não puderam ser calculados pelo Sindicato, porque até o presente momento, a empresa não esclareceu qual a metodologia foi utilizada para os cortes.

O Sindicato já constatou em ações individuais cortes superiores a 30%. Além disso, desde o primeiro mês da redução, aparece no contracheque dos trabalhadores uma parcela batizada de “complemento”, que até hoje não foi incorporada ao salário, e que o Sindicato ainda não identificou seu motivo e nem se esse complemento é usado para cálculo da nova proposta de corte.

Na última assembleia, em novembro, para discutir a primeira proposta feita por eles no MPT – na época rejeitada por unanimidade –, os trabalhadores reunidos aprovaram premissas para uma redução consensual: índices entre 5% e 15% de acordo com a faixa salarial, prazo determinado e estabilidade enquanto durarem os cortes. Tudo condicionado à apresentação da folha salarial para que o Sindicato pudesse analisar a aplicação dos percentuais aprovados em assembleia.

Na reunião de ontem, a empresa manteve a proposta anterior de estabilidade por apenas 4 meses e indenização parcelada conforme planilha entregue aos trabalhadores.

A nova proposta eleva a jornada atual do Estado de Minas e TV Alterosa de 5h39 (5 horas acrescidas de 39 minutos extras pré-contratuais) para:

Jornalistas do Estado de Minas

– 5h50 para quem ganha até R$ 4 mil de salário base

– 5h45 para quem ganha entre R$ 4 mil e R$ 5 mil de salário base

– 5h39 minutos para quem recebe acima de R$ 5 mil de salário base

Jornalistas da TV Alterosa

5h49 para quem ganha até R$ 3.500 de salário base

5h39 para quem ganha acima de R$ 3.500 de salário base

[18/4/17]

Veja também

Greve geral 29/4: Jornalistas contra as reformas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *