Jornalistas de jornais e revistas aprovam proposta de reajuste salarial

Reunidos em assembleia, nesta quinta-feira (22/12), os jornalistas que trabalham em jornais e revistas da capital aprovaram a proposta salarial apresentada em definitivo pelos patrões. O Sindicato patronal formalizou uma proposta apenas na última reunião de mediação no Ministério do Trabalho, ontem pela manhã, depois de postergar por oito meses as discussões. De acordo com o texto aprovado, os jornalistas terão aumento de 7% no piso e 6% para os demais salários. O retroativo vai ser pago em três vezes consecutivas, a partir da folha de janeiro. Após a assinatura do acordo, os trabalhadores em jornais e revistas têm direito a três meses de estabilidade no emprego. O texto já foi enviado para os patrões e o Sindicato dos Jornalistas aguarda sua assinatura.

O atraso no fechamento do acordo deveu-se principalmente por uma ação de postergação praticada pelos patrões. Houve uma mudança na diretoria do sindicato patronal, que passou a ter como presidente o representante do jornal Estado de Minas, Renato Teixeira da Costa, e conseqüentemente na sua assessoria jurídica. Pela primeira vez nos últimos anos a negociação teve que ser mediada pelo Ministério do Trabalho.

Com o objetivo de acelerar ainda mais a campanha salarial de 2017, foi aprovado na assembleia que o sindicato deve antecipar mais ainda o envio da pauta para os patrões. No próximo  ano, deverá  ser feito no começo de fevereiro após uma assembleia para discutir com a categoria as reivindicações da próxima convenção coletiva.

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *