Jornais e revistas: assembleia decide indicativo de greve

Jornalistas de jornais e revistas reunidos em assembleia no Sindicato na noite desta segunda-feira 26/9 (foto) decidiram que poderão decretar greve após a reunião de negociação com os patrões marcada para a próxima quarta 28. A categoria decidiu também que a reposição da perda inflacionária, com base no INPC da data-base (9,91%) e com retroatividade, é uma reivindicação inegociável.

Uma análise feita durante a reunião mostrou que todo o ganho salarial acumulado pelos jornalistas em dez anos seria perdido em apenas dois anos, caso a proposta patronal de reajuste de 4% fosse aprovada. No ano passado, a categoria já sofreu perda.

A assembleia confirmou a mobilização da categoria, que compareceu em grande número e manifestou disposição de lutar. A avaliação é que as paralisações e protestos realizados na semana passada, quando os jornalistas compareceram vestindo preto, repercutiu no recuo dos patrões, que pretendiam retirar diversos direitos adquiridos.

Na reunião, o Sindicato expôs o andamento das negociações e o resultado da última reunião com sindicato patronal. Uma nova assembleia ficou marcada para quarta-feira 28, às 21h, quando serão avaliadas as negociações feitas com os patrões.

Veja também

Jornalistas esportivos sofrem ataques virtuais crescentes de torcedores

Uma rápida olhada nas notícias publicadas pelo Jornalistas de Minas mostra que violência contra jornalistas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *