Baile do Álvares: nova programação da Casa do Jornalista começa nesta sexta 16/10

A partir desta semana um novo projeto promete levar uma programação periódica para a Casa do Jornalista. Mensalmente, o Baile do Álvares reunirá dois grupos representativos dos mais diversos estilos do samba. Para a inauguração, um encontro do passado e do presente com as apresentações do grupo Camafeu e de Eduardo Pio e “Balança, mas não cai”. O samba de roda e o samba-rock serão a pauta desta animada celebração à música brasileira. A nova programação faz parte das comemorações dos 70 anos do Sindicato e 50 anos da Casa do Jornalista.

Novos ares do samba

Ao contrário do que possa parecer, há algum tempo o samba tomou conta de Belo Horizonte. A terra do Clube da Esquina abraçou o ritmo de origem que se consagrou nos morros cariocas e que ajudou a criar parte da moderna identidade cultural brasileira. Com pelo menos quatrocentos grupos e artistas atuando por toda a cidade, o samba saiu da periferia e ganhou toda a capital mineira. Tamanha concorrência fez com que muitos grupos, ao longo dos anos, se submetessem às exigências para tocar as novidades da indústria cultural de massa, a fim de agradar o grande público, que muitas vezes não conhece toda a variedade de estilos e a excelência de alguns dos grandes mestres do gênero.

É preciso fugir dos estereótipos e proporcionar espaço para alguns dos grandes clássicos do gênero, trazer à tona o lado B, relembrar composições de sucesso esquecidas pelo tempo, dar espaço para o trabalho autoral dos músicos mineiros. Sobretudo, é necessário que se alcance o público capaz de absorver e aplaudir uma iniciativa como essa. Partindo destes princípios, um grupo de músicos e de produtores de Belo Horizonte resolveu se juntar para dar espaço para encontros entre os mais diferentes estilos musicais do samba. Em busca de um local de fácil acesso, mas que tivesse um histórico de iniciativas culturais relevantes, eles encontraram na Casa do Jornalista o ponto ideal para uma nova iniciativa musical.

Para dar nome ao projeto resolveram homenagear o descobridor português Pedro Álvares Cabral. A alusão ao navegador vem de encontro ao desejo de trazer novos ares ao samba local, redescobrindo por meio da música toda a alegria que o mais genuíno ritmo brasileiro pode proporcionar. Mas, acima de tudo, é também uma alegre referência à avenida onde se localiza o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, local que abriga a Casa do Jornalista. Assim, não poderia ser outro o nome do projeto que pretende mensalmente promover a união do samba, da intelectualidade e da cultura em uma animada confraternização – o Baile do Álvares.

Primeiras atrações

Para começar o projeto seus idealizadores se uniram também no palco. O primeiro grupo que se apresentará na abertura do baile, na sexta-feira, 16 de outubro, será o Camafeu (foto abaixo). Com um currículo considerável para quem tem apenas quatro anos de estrada, o grupo tem um repertório composto por clássicos de gênios como Cartola, Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Zé Keti, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho, Ataulfo Alves, Paulinho da Viola, dentre outros.

Formado por músicos oriundos de outras bandas, ou acostumados a trabalhar com nomes consagrados do cenário local, os integrantes do Camafeu se reuniram atraídos por um desejo: valorizar a mais pura linhagem do samba. Além de ser um ativo representante do samba de roda, dos maxixes, das marchinhas, e dos sambas enredos, o Camafeu é reconhecido por criar arranjos para sucessos do passado, revitalizando grandes composições esquecidas pelo grande público.

Seja em festas ou nos ambientes das casas de shows de BH, o Camafeu encontrou pouca oportunidade de tocar as composições e os autores com as quais se apaixonaram pelo samba. Por isso, o grupo começou a produzir seus próprios projetos culturais. Assim nasceram apresentações que diferenciaram a banda, em tributo a nomes como Paulo César Pinheiro, Nelson Cavaquinho e Clara Nunes.

Desta forma, os músicos Fabrício Cássio (cavaquinho), Betinho Moreno (violão sete cordas, vocal e arranjos) e Bruno Cupertino (percussão, vocal e arranjos) promoveram o Camafeu em alguns dos melhores festivais e eventos de Minas Gerais. Este esforço lhes garantiu a oportunidade para convidar grandes nomes do samba para parcerias. Intérpretes como Moyseis Marques (RJ), Pedro Miranda (RJ), Fabiana Cozza (SP), Gabriel Cavalcante (RJ), Sérgio Pererê (MG), Dóris Samba (MG), Dorina (RJ), Michelle Andreazzi (MG), Alex Ribeiro (RJ) e Tito Amorim (SP), estiveram ao lado do Camafeu em shows na capital ou no interior mineiro.

O Baile do Álvares traz ainda uma segunda atração: Eduardo Pio (foto acima) e a banda “Balança, mas não cai”. Com estilo e formação completamente diferente dos outros proponentes do projeto, a promessa é de um show igualmente dançante, mas voltado a temas e composições mais contemporâneos. O repertório exalta precursores do samba-rock como Jorge Ben e Wilson Simonal, mas apresentará principalmente as canções autorais de Eduardo Pio, lançadas este ano com o CD “Conversas de bar”.

Eduardo Pio chega ao Baile do Álvares com todo o conhecimento acumulado em sua formação como Bacharel em Música ou nos diversos trabalhos que desenvolve em sua carreira. Multiartista, ele atua como regente e diretor musical do Grupo Vocal “Casa Vos”, como músico, palhaço e cantor na ONG “Trupcando em Sonhos-BH”, como violonista do projeto “Canções de Brechó”, como sócio e curador do bistrô de música “Ateliê do Som”, como produtor musical do selo “Sambeiro – Trabalhadores do Samba” e do Duo Vintage.

A presença em tantas ações artísticas não impedem que Eduardo Pio se dedique com o mesmo entusiasmo a este novo projeto. Como prova de seu compromisso, ele apresentará uma composição criada especialmente para o Baile do Álvares. Um divertido samba pautado pela oportunidade de compartilhar sua visão de mundo com os jornalistas mineiros, com o público e com os amigos do Camafeu, com quem dividirá os microfones para a apresentação desta nova canção.

SERVIÇO

Baile do Álvares – shows de inauguração

Data: 16 de outubro de 2015

Horário: Começa às 21h e termina às 2h

Local: Casa do Jornalista, anexo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais. Av. Álvares Cabral, nº 400, Centro – Belo Horizonte;

Ingressos: R$10 (antecipados na lista amiga*) e R$15 (no dia do evento);

Informações para o público: (31) 3224-5011 e (31) 9604-2905

Assessoria de imprensa: (31) 3654-8562 e dany@vilarejocomunicacao.com.br – Dany Starling

Apoio: Casa do Jornalista, SJPMG, Samba de Minas e Arcanjo Bureau Criativo.

* Os nomes para a lista amiga que dá direito a descontos na compra de ingressos antecipados podem ser enviados para bailedoalvares@gmail.com com até 24 horas antes do evento.

(Crédito da foto de Eduardo Pio: Vanessa Oliveira.)

15 10 15 Grupo Camafeu - divulgação (2)

Veja também

Estudo global revela efeitos da pandemia no jornalismo

Por Taylor Mulcahey, IJNet A pandemia de covid-19 impactou muitos jornalistas e redações de uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *