J.D. Vital toma posse na Academia Mineira de Letras

O jornalista J.D. Vital tomou posse na cadeira número dez da Academia Mineira de Letras (AML), em cerimônia realizada na última sexta-feira, 26, na sede da instituição, ao som da Banda de Música Santa Cecília, de Barão de Cocais, sua terra natal. A cadeira agora ocupada por J.D. Vital, que também integra a Academia Marianense de Letras, tem como patrono o inconfidente Cláudio Manoel da Costa e já pertenceu aos jornalistas João Etienne Arreguy Filho e Fábio Proença Doyle. A saudação ao mais novo confrade foi feita pelo acadêmico Danilo Gomes e pelo presidente da AML, o jornalista Rogério Tavares, que fez também um apanhado das ações da AML, que completa, em dezembro, 113 anos de fundação.

J.D. Vital formou-se em Filosofia (1971) e em Comunicação Social (1974) pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich), da UFMG. Ingressou no jornalismo como “foca”, no “Diário de Minas”. Depois, trabalhou nas sucursais dos jornais “O Estado de S. Paulo” e “O Globo”. No rádio, foi comentarista das emissoras Antena Um e Alvorada. Na TV Manchete, apresentou o programa de entrevistas “Gente de Opinião”. Lecionou Jornalismo Impresso na Faculdade de Comunicação da PUC Minas (1974/75).

Na vida pública, chefiou a Assessoria de Imprensa e Relações Públicas dos governadores Tancredo Neves e Hélio Garcia. Voltou à iniciativa privada como gerente de Comunicação e chefe do escritório da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) em Belo Horizonte.

Ex-seminarista, dedicou-se a livros-reportagem sobre a Igreja Católica, com destaque para “Como se faz um bispo, segundo o alto e o baixo clero” (Civilização Brasileira) e “A revoada dos anjos de Minas” (Autêntica), sobre o fechamento do Seminário Maior de Mariana, em 1966.

“De texto preciso, elegante e fluente, mas sobretudo honesto, rapidamente conquistou o respeito e a admiração de seus pares. No mundo corporativo, renovou seu firme compromisso com a Cultura, apoiando-a de todas as formas, o tempo inteiro. Vários dos que estão aqui nesse auditório hoje podem comprovar o que digo. Finalmente, na escrita de seus detalhados e rigorosos livros-reportagens, J.D. Vital se consagrou como autor de estilo fino e agradável”, afirmou o presidente da AML na posse de Vital, que reuniu na AML muitos jornalistas, entre eles a presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), Alessandra Mello.

 

J.D. Vital e Alessandra Mello na solenidade na Academia Mineira de Letras

“Jornalismo e literatura são atividades que se confundem e se complementam na busca por retratar a realidade de maneira objetiva ou ficcional. E o que que não falta em solo mineiro são grandes jornalistas escritores, defensores da palavra e da preservação da cultura mineira e nacional. Para nossa categoria é um orgulho ter mais um jornalista na Academia Mineira de Letras”, afirma a presidenta. Além de Vital e do presidente da AML, também são acadêmicos os jornalistas Manoel Higino, Ângelo Osvaldo, Pedro Rogério Moreira e Danilo Gomes.

Confira a íntegra do discurso de posse de J.D. Vital.

Veja também

SJPMG e Casa lançam financiamento coletivo e manifesto pela democracia

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Minas Gerais (SJPMG) e a Casa de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *