Sindicato dos Jornalistas manifesta solidariedade ao Sind-REDE/BH e condena agressões da Guarda Municipal a professores e jornalista

Na manhã desta sexta-feira (25/3), durante protesto organizado pelos trabalhadores em Educação, a tropa de choque da guarda municipal atacou brutalmente manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e cassetete. Várias pessoas ficaram feridas. O jornalista do Sind-REDE/BH e diretor do Sindicato, Diego Franco David, foi uma das vítimas, conforme mostram as filmagens.

O Sindicato dos Jornalistas vem manifestar solidariedade ao Sind-REDE/BH, ao jornalista da entidade e aos trabalhadores da Educação da Rede Municipal de BH, que estão em greve desde o dia 16 de março para reivindicar do prefeito Alexandre Kalil o pagamento do Piso Salarial e denunciar o desmonte da carreira da Educação na cidade. 

É inaceitável que as forças de segurança do Estado ajam com violência e hostilidade em protestos de quaisquer trabalhadores que estejam reivindicando seus direitos.

O SJPMG reforça também que assessor de comunicação é jornalista, um trabalhador da notícia, portanto, trata-se de mais uma agressão do aparato policial ao jornalismo e ao exercício da liberdade de expressão.

[25/3/2022]

 

Veja também

Rádio Inconfidência perde mais uma ação na Justiça por descumprimento de legislação trabalhista; já são pelo menos quatro condenações

A 3ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte condenou a Rádio Inconfidência a cumprir as ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *