Com a Casa Matriz, SJPMG reabre nesta sexta seu espaço cultural

O Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais (SJPMG) reabre nesta sexta, 25, seu espaço cultural: a Casa Matriz, fruto de parceria entre o SJPMG e os empresários Edmundo e Andrea Correa, fundadores da Matriz, tradicional casa de shows que funcionou durante duas décadas no andar térreo do edifício JK, no centro de Belo Horizonte, e foi responsável pelo lançamento de dezenas de novos nomes na cena musical mineira.

Na Matriz, está tudo pronto para a inauguração, nesta sexta Matriz/Divulgação

“É com grande orgulho que abriremos mais uma casa em BH. Nossa trajetória se confunde com a de todos que nos seguem. Caminhamos por várias gerações e sempre abrimos espaço para os artistas autorais em um ambiente onde as pessoas possam se manifestar livremente, sem qualquer preconceito e contribuindo para o desenvolvimento da consciência crítica e da diversidade”, afirma Edmundo Correa.

A Casa Matriz irá funcionar no espaço localizado ao lado e nos fundos do imóvel que abriga a sede do Sindicato dos Jornalistas, na avenida Álvares Cabral, 400. A nova casa cultural de BH tem com cores vibrantes, e três ambientes, para receber eventos diversos e reunir, frequentemente, shows, mostras, feiras, festas, artes visuais, artes cênicas, sempre contemplando a diversidade.

A abertura, a partir de 22h, terá apresentações dos Djs Thiago Pereira, Bruna Vilela, Roger Deff, Paola Bracho e Petra Von Kant. Haverá também performance do mágico Leopoldo e exposição de obras do cartunista Quinho. Os ingressos custam R$ 15 pelo Sympla e R$ 20 na portaria.

Entrada da Matriz é decorada por painel do muralista Drin Cortês Matriz/Divulgação

O muro da entrada da Casa Matriz é decorado por um painel pintado pelo artista visual e muralista Drin Cortês, um dos pioneiros em transformar as ruas da capital mineira em galerias de arte a céu aberto. No entender de Edmundo Correa, a obra expressa um misto do que representa a trajetória da Matriz e ao mesmo tempo, do Sindicato dos Jornalistas. “A obra expressa olhares, movimentações, memórias, sorrisos e resistência. Coisas que fizemos e vivenciamos fazem parte dessa bela obra”, afirma Edmundo Correa.

Para a presidenta do Sindicato dos Jornalistas de Minas, Alessandra Mello, trata-se de uma parceria que deverá ser muito útil para ambos os lados, sendo intenção do Sindicato realizar naquele espaço vários eventos, tanto de entretenimento quanto de debate sobre questões importantes não só para a categoria, mas também para a cidade em um momento delicado como o de hoje. “É com muita alegria que a gente inaugura esse espaço comandado pelo Edmundo e a Andrea, que não só locatários. São parceiros, pois em todos os eventos que a gente faz, eles nos ajudam também nas atividades do Sindicato”, ressalta Alessandra Mello.

Veja também

Rádio Inconfidência perde mais uma ação na Justiça por descumprimento de legislação trabalhista; já são pelo menos quatro condenações

A 3ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte condenou a Rádio Inconfidência a cumprir as ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *