Em encontro de pesquisadores jornalistas, Fenaj apresenta monitoramento de ataques do presidente

Os jornalistas Márcio Garoni e Paula Zarth Padilha, diretores da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), apresentaram no 18º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) uma análise dos ataques do presidente Jair Bolsonaro a jornalistas no contexto da cobertura da pandemia.

O encontro está sendo realizado no formato virtual e termina nesta sexta 6/11. A análise da Fenaj foi apresentada na mesa “Jornalismo, Violência contra profissionais, Responsabilidade Social e Media Accountability”, coordenada pela Rede Nacional de Observatórios da Imprensa (Renoi), e teve como base o monitoramento feito pela Fenaj.

Segundo a última divulgação da Fenaj, de janeiro a setembro, Jair Bolsonaro cometeu 299 ataques à imprensa, dos quais 259 foram classificados como “descredibilização da imprensa”, e 38 como “ataque a jornalista”. Para a Federação, a postura do presidente contra a imprensa tem se refletido em um cenário de crescente hostilidade e violência aos jornalistas Brasil afora, e se tornaram ainda mais graves na pandemia da covid-19.

 

(Informações da Fenaj.)

 

[6/11/20]

 

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *