Prêmio Vladimir Herzog referenda a qualidade dos jornalistas mineiros

Os mineiros dominaram a premiação do 42° Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Em sete dos 13 trabalhos premiados estão jornalistas e cartunistas de Minas Gerais. O 42º Prêmio Vladimir Herzog teve um número recorde de inscritos — 1.059 produções — o que faz dele o principal prêmio jornalístico do país. São seis categorias: arte, fotografia, áudio, vídeo, multimídia e texto. Além do prêmio principal, os jurados também destacam um dos trabalhos finalistas de cada categoria como menção honrosa.

Os mineiros venceram na categoria multimídia (Daniel Camargos e Ana Magalhães da Repórter Brasil), texto (Alice Maciel e Bruno Fonseca da Agência Pública), áudio (Tiago Rogero do jornal O Globo). Também receberam menção honrosa em três categorias: em arte, Duke (Dom Total); na categoria multimídia, Cecília Oliveira (The Intercept Brasil); em vídeo, Tábata Poline e equipe do programa Rolê nas Gerais (Globo Minas).

Veja a lista completa dos vencedores no final deste texto.

Este ano o júri decidiu criar uma nova premiação para contemplar o cartunista mineiro Renato Aroeira e mais 109 cartunistas. Aroeira retratou o presidente Bolsonaro pichando uma cruz vermelha para torná-la uma suástica. A charge levou Aroeira a ser ameaçado de enquadramento na Lei de Segurança Nacional.

Como reação, chargistas de todo o Brasil iniciaram um movimento de apoio, publicando desenhos inspirados na produção ameaçada. O movimento levou a comissão organizadora do prêmio a criar excepcionalmente o Prêmio Vladimir Herzog Destaque Continuado, que contemplou Aroeira e os 109 profissionais que inscreveram trabalhos como charges inspiradas no trabalho ameaçado.

O nome dos vencedores foi divulgado no sábado 17/10 pela comissão organizadora em sessão pública online, que pode ser assistida no link https://www.youtube.com/watch?v=bhPvjnde9PQ. A cerimônia de premiação será realizada de forma remota, por causa da pandemia, no próximo domingo 25/10. No sábado 24/10, os vencedores participarão de uma roda de conversa virtual sobre os bastidores de suas reportagens.

Integram a comissão organizadora do prêmio 14 entidades: Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (Unic Rio); Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Conectas Direitos Humanos; Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP); Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom); Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Nacional); Ordem dos Advogados do Brasil – Secção São Paulo; Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo; coletivo Periferia em Movimento; Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e Instituto Vladimir Herzog.

Vencedores do 42º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

Arte

Vencedor

Título: Infernópolis

Autora: Laerte Coutinho

Veículo: Folha de S. Paulo

Menção honrosa

Título: E daí?

Autor: Duke

Veículo: portal Dom Total

Destaque Vladminir Herzog Continuado (válido apenas para 2020)

Título: Charge Continuada

Intervenção em favor do chargista Renato Aroeira.

Fotografia

Vencedor

Título: Durante crise da covid-19, mais de 30% dos óbitos ocorrem em casa em

Manaus (link)

Autor: Yan Boechat

Veículo: O Globo

Menção Honrosa

Título: Presidente Viral

Autora: Gabriela Biló

Veículo: O Estado de S. Paulo.

Áudio

Vencedor

Título: As histórias de Mercedes Baptista, Consuelo Rios, Bethania Gomes e Ingrid Silva (link)

Autor: Tiago Rogero

Equipe: Victor Rodrigues Dias e Felipe Kneipp

Veículo: O Globo

Menção Honrosa

Título: Confinamento: 3 meses depois

Autora: Juliana Kunc Dantas

Veículo: Finitude

Multimídia

Vencedor

Título: Ameaças, milícia e morte: a nova cara do Velho Chico

Autor: Daniel Camargos

Equipe: Mariana Della Barba, Ana Magalhães e Fernando Martinho

Veículo: Repórter Brasil

Menção Honrosa

Título: Arsenal Global (link)

Autora: Cecília Olliveira

Edição: Leandro Demori

Veículo: Intercept Brasil

Texto

Vencedor

Título: FBI e a Lava-Jato (série Vaza Jato)

Autora: Natalia Viana

Equipe: Mariam Saleh, Andrew Fishman, Alice Maciel, Rafael Neves, Marina Amaral, Bruno Fonseca e Larissa Fernandes

Veículo: Agência Pública e Intercept Brasil

Menção Honrosa

Titulo: Fragmentos de vida e morte

Integrante(s): Amanda Rossi

Veículo: revista piauí

Vídeo

Vencedor

Título: Os defensores da floresta

Repórter: Marcelo Canellas

Equipe: Alan Graça Ferreira, Marcos Silva, Cristine Kist, Dimitri Caldeira e Wesley Francisco

Veículo: Fantástico/TV Globo

Menção Honrosa

Título: Rolê nas Gerais: as faces do racismo (link)

Veículo: Globo Minas

Equpe: Renata do Carmo, Saulo Luiz da Silva, Frederico D’Ávila, Saulo Vieira, Jackson Lobo, Marcelo Vianna, Thiago Silva, Valdimar Loiola, Welder Dias e Tábata Poline

 

[19/10/20]

 

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *