Em plena pandemia, O Tempo faz demissão em massa

Enquanto os jornalistas trabalham em condições adversas para manter a população informada sobre a pandemia, numa atividade considerada essencial, o jornal O Tempo fez uma demissão coletiva nesta segunda-feira 13/4, de forma sumária.

Foram dispensados 24 jornalistas. Em toda a empresa, incluindo empregados na administração e gráficos, a estimativa é que o número ultrapasse 60 demitidos.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais considera inadmissível que a maior empresa jornalística de Minas, cujo proprietário é um grande empresário e prefeito de uma grande cidade, seja tão insensível num momento tão grave como este que os brasileiros estão enfrentando.

Ao fazer demissão em massa, Vittorio Medioli não só elimina a renda de centenas de pessoas e contribui para o agravamento da crise econômica e do jornalismo. Ele também priva a população de Minas Gerais de informações quando ela mais precisa.

Mais uma vez, um empresário da comunicação demonstra que, quando se trata de fazer sacrifícios, não está disposto a abrir mão de nada, o sacrifício é sempre dos trabalhadores.

Medioli sequer chamou os sindicatos dos trabalhadores para negociar. Não levou em consideração que vivemos todos hoje uma situação excepcional, que a superação da pandemia depende de todos, e que todos têm que fazer a sua parte, como ele repete em entrevistas e artigos, como empresário e político.

Informação salva vidas.

[14/4/20]

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *