Dois microfones, máscaras e luvas: como se protegem os jornalistas de TV

Rafael Godinho, do UOL, no Rio, em 27/3/2020

Enquanto a pandemia de coronavírus levou grande parte dos trabalhadores à reclusão, os profissionais de imprensa seguem trabalhando nas ruas e nas redações. A grande maioria dos canais de TV, inclusive, aumentou o número de horas ao vivo dos seus telejornais para a cobertura do covid-19. O UOL procurou as emissoras para saber que cuidados elas estão tendo a fim de proteger os jornalistas que continuam em ação.

As preocupações vão desde a distribuição de máscaras e de álcool gel até a entrega de kits de maquiagem pessoal, a dispensa do uso de terno e gravata e a proibição de entrevista presencial com quem está contaminado.

Todos os comunicados enviados pelas assessorias de imprensa das televisões afirmam que elas estão desinfetando os microfones – tanto os utilizados pelos repórteres na rua quanto os de estúdio –, que fizeram a redução no número de funcionários da redação, afastaram pessoas do grupo de risco e com qualquer sintoma de gripe ou resfriado.

Clique AQUI para ler a íntegra no UOL.

(Foto: O apresentador Marcelo Magno Barbosa, de 37 anos, que participa do sistema de rodízios do “JN” está internado com coronavírus. Reprodução/Instagram.)

[27/3/20]

 

Veja também

Prazo de inscrição no Prêmio Neusa Maria de Jornalismo termina neste sábado 24/10

O prazo para inscrição de reportagens no 1º Prêmio Neusa Maria de Jornalismo termina neste ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *