RETROSPECTIVA 2019: Três anos depois, demitidos do Hoje em Dia vão receber o restante das verbas rescisórias

Exatamente três anos depois da sua demissão em massa, que aconteceu no dia 29 de fevereiro de 2016, os jornalistas do Hoje em Dia vão receber os valores remanescentes das verbas rescisórias a que têm direito, correspondente à multa sobre o FGTS. O alvará determinando o pagamento, assinado pelo juiz Marcos Vinícius Barroso, da 12ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, foi publicado ontem, 27/2, e o dinheiro deverá ser depositado nos próximos dias.

A sentença histórica contra o Hoje em Dia foi dada em setembro do ano passado pelo mesmo juiz. Ele condenou o jornal a pagar verbas rescisórias, salários vencidos e multas. Também multou a empresa, seus proprietários e ex-proprietários em valores expressivos por ocultação de patrimônio com intenção de ludibriar a Justiça e dar calote nos trabalhadores.

As diversas empresas proprietárias do Hoje em Dia desde 2016 – Rede Record, Grupo Bel, grupo Ruy Muniz – entraram com recursos, mas o pagamento das verbas rescisórias remanescentes independe dos recursos.

Em abril de 2018, graças a outro alvará expedido pelo juiz, as verbas rescisórias foram pagas. Faltava a multa de 40% sobre o FGTS.

O pagamento é uma vitória dos jornalistas e ganha importância ainda maior considerando que este é o único caso que se tem notícia de trabalhadores que conseguiram receber direitos trabalhistas de Ruy Muniz, atual dono do Hoje em Dia. Muniz, ex-prefeito de Montes Claros, é réu em inúmeras ações trabalhistas nos diversos ramos de negócios em que atua, pois demitir e não pagar salários nem verbas rescisórias é prática recorrente do empresário e políticos.

Além de Ruy Muniz, são réus na ação sua mulher, a ex-deputada federal Raquel Muniz, que não foi reeleita, e seus sócios; os antigos proprietários do jornal, Flávio Jacques Carneiro, Antônio Carlos Tardelli e Rádio e Televisão Record. A Record foi condenada de forma subsidiária e os demais de forma solidária, inclusive a Ediminas, empresa que publica o jornal.

Para ler sobre a luta dos jornalistas contra o calote do Hoje em Dia e as falcatruas envolvendo a antiga sede do jornal, “o predinho” da delação da JBS, que envolveu o ex-senador Aécio Neves, clique nos links abaixo.

http://www.sjpmg.org.br/2018/02/justica-determina-auxilio-da-policia-federal-para-recebimento-de-divida-do-hoje-em-dia-com-jornalistas/

http://www.sjpmg.org.br/2018/02/justica-determina-auxilio-da-policia-federal-para-recebimento-de-divida-do-hoje-em-dia-com-jornalistas/

http://www.sjpmg.org.br/2018/09/juiz-sentencia-hoje-em-dia-a-pagar-jornalistas-e-aplica-multa-por-ocultacao-de-patrimonio/

http://www.sjpmg.org.br/2018/04/juiz-determina-pagamento-dos-demitidos-do-hoje-em-dia/

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[28/2/19]

Veja também

Certificados do Curso Livre de Jornalismo já estão disponíveis

Se você se inscreveu antecipadamente e assistiu 50% das aulas da segunda temporada do Curso ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *