De engraxate a jornalista: centenário do repórter fotográfico Raimundo Nonato Dias

O centenário do repórter fotográfico Raimundo Nonato Dias, que morreu em 2000, aos 80 anos, está sendo comemorado em blog por seus amigos, filhos e viúva, Lúcia Cassimiro Dias, de 92 anos. Amante da fotografia e das artes visuais, Raimundo aprendeu o ofício de fotógrafo e trabalhou nos jornais Diário de Minas, Diário do Comércio, nos Diários Associados, no Diário da Tarde. Foi repórter esportivo, repórter policial e freelancer. Participou da fundação da Associação dos Repórteres Fotográficos de Belo Horizonte, e ocupou a primeira vice-presidência da entidade com sede na Casa do Jornalista. Em um concurso de fotografias do Mineirão ganhou o primeiro e segundo lugares, com fotografias tiradas durante cobertura fotográfica em partidas de futebol. Em 1978, recebeu a Comenda da Ordem do Mérito Jornalístico do SJPMG.

Clique AQUI para ler os textos no blog.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[17/10/19

 

 

Veja também

Blocos pedem ação de governos e empresários para sobrevivência dos trabalhadores do carnaval de BH

“Roncou, roncou Roncou de raiva a cuíca Roncou de fome (…) A fome não dá ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *