Sindicato repudia tentativas de intimidação a jornalistas pela diretoria do Cruzeiro

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar as tentativas de intimidação de jornalistas pela diretoria do Cruzeiro Esporte Clube. Os ataques ocorreram a propósito de reportagens e entrevistas sobre irregularidades que teriam sido cometidas pelo clube e que vêm sendo investigadas pela Polícia Civil.

O Sindicato repudia a ameaça feita pelo vice-presidente de futebol do clube, Itair Machado, ao repórter Vinicius Nicoletti, da Fox Sports Brasil. Depois de responder a uma pergunta do repórter, durante entrevista coletiva na segunda-feira 27/5, o dirigente apontou-lhe o dedo e disse, fora do microfone, conforme se vê em vídeo do programa Tá na Área, do canal SporTV: “Você vai ver. Eu tenho muita coisa suas. Você vai ver. Eu tenho muitas coisas suas. Vou começar a falar”.

O Sindicato também repudia o fato de a repórter Gabriela Moreira, de Esporte do Grupo Globo, uma das autoras da reportagem veiculada pelo Fantástico domingo 26/5, ter o número do seu celular divulgado em redes sociais de torcedores do Cruzeiro.

Tentativas de intimidação de jornalistas não são novidade no Cruzeiro, infelizmente. Em julho de 2018, o clube atacou repórteres do Uol Esporte e do Superesportes por publicarem informações que desagradaram sua diretoria. Em agosto de 2015, um repórter da Editoria de Esportes do jornal O Tempo foi demitido após pressões do clube.

É inaceitável que jornalistas sofram ameaças e represálias no seu exercício da profissão, por cumprirem seu dever de informar a população. Dirigente de futebol precisam respeitar a liberdade imprensa. O SJPMG se solidariza aos jornalistas atacados e repudia mais uma vez o comportamento da diretoria do Cruzeiro Esporte Clube.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[28/5/19]

Veja também

Prefeito Alexandre Kalil exonera jornalista que denunciou racismo

A jornalista Etiene Pereira Martins, que que há dois anos exercia o cargo de gerente ...

Um comentário

  1. A sensação que dá ao ver esse tipo de comportamento em pessoas de destaque é de que estamos regredindo no tempo e na história. Ocorre que a reação vinda desse dirigente do Cruzeiro até que não me surpreende. O passado dele é afeito a esse tipo de prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *