Joana Suarez recebe prêmio internacional nos EUA

A reportagem Nove meses de luto, da jornalista Joana Suarez (foto), foi uma das seis vencedoras do prêmio internacional Global Health Reporting Contest 2018, concedido pela ICFJ (International Center For Journalist). Os outros profissionais vencedores são da China, Índia, Rússia e África (dois).

A cerimônia de premiação será no dia 3 de dezembro, no New York Times, em Nova York, mas Joana já está nos Estados Unidos. Ela e os demais vencedores receberam como prêmio 12 dias de study tour nos EUA, além de mil dólares.

“Estamos conversando com especialistas em saúde e jornalistas especializados no tema em Washington, Atlanta e Nova Iorque”, contou Joana ao Jornalistas de Minas, por WhatsApp.

“Cá estou nessa viagem massa pelos Estados Unidos, através do meu trabalho, desse jornalismo de impacto que acredito e invisto”, disse. “Mais feliz ainda por dividir esse momento com colegas jornalistas que estão fazendo reportagens importantíssimas também em seus países.”

Para Joana, que até fevereiro passado trabalhava no jornal O Tempo, o reconhecimento é também muito especial e simbólico por ter sido sua primeira matéria como repórter freelancer, uma pauta sobre aborto.

A reportagem publicada pela Agência Pública no dia 20 de fevereiro de 2018 teve fotos de Flávio Tavares e infográficos de Bruno Fonseca e pode ser lida neste link: https://goo.gl/ByDVEQ. Ela conta a história de mulheres grávidas de fetos com órgãos vitais comprometidos. Sem direito a abortar, elas carregam os bebês sabendo que eles morrerão ao nascer.

Clique aqui para ler uma matéria em inglês sobre o prêmio.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[27/11/18]

Veja também

Sindicato não abrirá nesta sexta 14/12

Por causa das obras de reforma na Casa do Jornalista, o Sindicato não abrirá nesta ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *