Nota de repúdio à apreensão do jornal Brasil de Fato

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar a apreensão da edição especial do jornal Brasil de Fato ocorrida no sábado 20/10 na sede do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense, no município de Macaé, no Rio de Janeiro, por ordem do juiz eleitoral Sandro de Araújo Lontra. A apreensão é uma violação flagrante da liberdade de imprensa e da liberdade de expressão, garantidas pela Constituição.

O jornal, que na capa traz a manchete “Você decide o futuro do Brasil”, dedica a maior parte das suas oito páginas ao conteúdo eminentemente jornalístico de comparar os programas de governo dos dois candidatos que disputam a Presidência no segundo turno.

Segundo o juiz, a reportagem seria tendenciosa a favor do candidato Fernando Haddad. Ainda que isso fosse verdade, o hábito de um veículo explicitar preferência por um candidato, em vez de escondê-la, é corriqueiro nas mais sólidas democracias. Pelo menos uma revista semanal que circulou no mesmo fim de semana manifestou, na capa, sua preferência pelo candidato militar da reserva, sem ser por isso incomodada.

Brasil de Fato é um semanário que circula desde 2003 e possui edições regionais em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Pernambuco. Tem ainda uma versão na internet e uma radioagência. Sua proposta editorial é oferecer ao leitor “uma visão popular do Brasil e do mundo”, projeto salutar num país cuja mídia é reconhecidamente concentrada em poucas mãos.

A liberdade de imprensa é uma das bases da democracia, e a censura, inadmissível – mais ainda quando é feita de forma seletiva, partidarizada, como instrumento de opressão política.

O Sindicato se solidariza aos jornalistas do Brasil de Fato e repudia a apreensão do jornal.

22/10/18
#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

Veja também

Funcionamento nos dias 15 e 16/11

O Sindicato não abrirá nos dias 15 de novembro, feriado nacional, e 16, sexta-feira. Voltará ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *