Jornalistas e radialistas da Inconfidência paralisam o trabalho

Os jornalistas e radialistas da Rádio Inconfidência voltaram a paralisar o trabalho nesta quarta-feira 29/8, dando continuidade a seu movimento grevista. Novas paralisações estão marcadas para quinta e sexta, de 10h às 12h e de 14h às 16h, e uma greve total a partir da segunda-feira 3/9.

A paralisação afetou a programação da emissora. Alguns programas não foram ao ar. Muitos ouvintes ligaram para a Inconfidência para saber o motivo e se solidarizam com os trabalhadores.

Os grevistas reivindicam tratamento isonômico com os trabalhadores da Rede Minas, que também faz parte da Empresa Mineira de Comunicação (EMC) e funciona no mesmo prédio. A principal reivindicação é o tíquete alimentação no mesmo valor do tíquete dos colegas da emissora de televisão: R$ 47. Exigem também o cumprimento do compromisso assumido pelo governo do estado de valorizar a Rádio Inconfidência e seus trabalhadores, que até agora, às vésperas do fim do mandato, não foi cumprido.

Em assembleia realizada ontem, os grevistas recusaram a proposta apresentada pelo governo, de reposição salarial de 2,7%, retroativa a abril, data-base da categoria, e tíquete alimentação no valor de R$ 34,50.

Atendendo a solicitação dos Sindicatos dos Jornalistas e dos Radialistas, o Ministério do Trabalho e Emprego marcou uma reunião de mediação com representantes do governo para a tarde desta quinta 30/8.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

(Crédito da foto: Rafael Werkema.)

[29/8/18]

Veja também

Jornalista, pague sua Anuidade 2018 em três vezes sem aumento

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais enviará nos próximos dias para o endereço ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *