Rádio e TV: jornalistas e patrões vão retomar negociação da Campanha Salarial 2018

O Sindicato dos Jornalistas e o sindicato das empresas de rádio e televisão reuniram-se nesta quinta-feira 5/7 no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para discutir a campanha salarial 2018. O Sindicato apresentou uma contraproposta de aumento de 5% para todas as cláusulas econômicas, a manutenção da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) – que vale até março do ano que vem e, portanto, não pode ser alterada antes desse período – e 30 minutos de hora de almoço.

Uma nova rodada de negociações foi proposta pelo Sindicato para o dia 12. O sindicato patronal ficou de responder. Caso surja algum impasse, uma nova rodada de mediação já está marcada para 19/7.

A proposta patronal é de jornada de 12 x 36 horas, parcelamento das férias em 3 vezes, reajuste de 1,64% para os salários, piso e abono e compensação das horas extras em seis meses (hoje ela deve ser feita em 30 dias). Os patrões reiteraram na mediação que não aceitam discutir formas alternativas de financiamento para a entidade.

A partir da semana que vem o Sindicato passa a percorrer as redações (link das datas e horários aqui) para discutir a contrapauta e também formas de financiamento da entidade, já que o STF decidiu semana passada que a contribuição sindical só pode ser descontada do trabalhador que autorizar.

A mediação da MTE informou que uma nota técnica do MTE, publicada recentemente, determina que os instrumentos coletivos de trabalho em vigor no início da lei não podem ser alterados para se adequarem à reforma trabalhista. O acordo com os patrões da capital foi assinado em julho do ano passado e vale até março de 2018. O Sindicato assinalou na reunião que pretende discutir apenas cláusulas econômicas, como determina a CCT.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[5/7/18]

Veja também

Funcionamento nos dias 15 e 16/11

O Sindicato não abrirá nos dias 15 de novembro, feriado nacional, e 16, sexta-feira. Voltará ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *