Um novo jornal para um novo Brasil

Por Aloísio Morais.

É possível que daqui a um ano surja um novo jornal semanário no país para discutir, principalmente, a conjuntura política e econômica nacional. Quem está encabeçando a ideia é o jornalista Raimundo Rodrigues Pereira, embalado por sua experiência nos primórdios da revista Veja e depois ao participar ativamente na criação dos semanários Opinião, Movimento e ainda Retrato do Brasil nos anos da ditadura.

Uai, mas o jornal de papel não está morrendo? Raimundo acredita que não, desde que seja levado ao leitor um produto de qualidade que atenda as suas expectativas e necessidades, o que nenhum veículo, hoje, estaria conseguindo satisfazer. Neste aspecto, ele se baseia na semanal inglesa The Economist, que passou por uma revitalizada e multiplicou por várias vezes sua tiragem ao adotar nova forma de impressão e distribuição, chegando rapidamente ao seu público.

Assim, a partir da Editora Manifesto, com base em São Paulo, Raimundo Pereira tem viajado por alguns estados do país discutindo a ideia e buscando apoio ao projeto. Pelas suas contas, se a editora conseguir 10 mil assinaturas de R$ 50 por mês reuniria a quantia necessária para manter uma redação em São Paulo e correspondentes nos estados, valorizando o jornalismo, a reportagem.

Um embrião do jornal já pode ser degustado por meio do endereço editoramanifesto.com.br/site, onde uma pequena equipe publica diariamente um texto abordando um tema central do dia. Vale conferir. No futuro, a ideia é manter um pequeno boletim semanal enquanto o semanário não vem ao lado de um site de notícias.

Nos últimos dias 7 e 8, Raimundo Pereira esteve em Belo Horizonte mais uma vez discutindo a ideia e buscando apoiadores, durante reuniões no Sindicato dos Jornalistas (foto). Novas visitas devem ocorrer nos próximos meses, quando ele deve trazer as novidades a respeito do projeto.

(Crédito da foto: Aloísio Morais.)

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalita

[12/6/18]

Veja também

Serjusmig impetra mandado de segurança contra o ‘provimento da mordaça’

Os advogados Humberto Lucchesi de Carvalho e João Victor de Souza Neves, da Lucchesi Advogados ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *