Cellos lança coletânea de contos e poemas LGBT de autores mineiros

O Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais (Cellos-MG), que se dedica a ações para construir a cidadania plena para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, lançou o livro Família Invisíveis – Coletânea de Contos e Poemas LGBT. A publicação faz parte da 4ª Jornada pela Cidadania LGBT, que aconteceu em junho e julho de 2017.

Viabilizado pelo Fundo Estadual de Cultura, o livro tem 64 páginas e trabalhos de 21 autores, escolhidos por meio de edital literário, de diversas cidades mineiras: Divinópolis, Lavras, Formiga, Coronel Fabriciano, Varjão de Minas, Dores do Indaiá, Itajubá, Montes Claros, Caratinga, Contagem, Janaúba, além de Belo Horizonte.

Os objetivos são divulgar a literatura LGBT de Minas Gerais, estimular a produção literária com temática LGBT e promover a integração artístico-cultural dessa população, fortalecendo sua identidade e posicionamento político-social.

Darlan Carling Von Dollinger, um dos organizadores da obra, observa que ela contribui no combate ao preconceito e à intolerância, ao apresentar ao leitor vivências e laços parentais muito semelhantes à sua própria realidade.

A data de lançamento do livro – 17 de maio – é simbólica: no dia 17 de maio de 1990, a Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID). “Declarou-se, portanto, que a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”, explica Darlan.

Famílias Invisíveis está sendo distribuído gratuitamente a bibliotecas públicas no estado de Minas Gerais. Interessados em receber o livro na biblioteca de seu município podem contatar a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa pelo telefone (31) 3269-1166, de 8 às18h, de segunda a sexta.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[8/6/18]

Veja também

Serjusmig impetra mandado de segurança contra o ‘provimento da mordaça’

Os advogados Humberto Lucchesi de Carvalho e João Victor de Souza Neves, da Lucchesi Advogados ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *