Reforma trabalhista não pode retroagir, diz comissão do TST

Matéria publicada pela Folha de São Paulo nesta quinta 17/5 informa que a comissão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) encarregada de avaliar a reforma trabalhista decidiu que trabalhadores com ações anteriores à nova legislação não pagarão honorários devidos e custas processuais em caso de derrota na ação.

Segundo o saite Conjur, a comissão apresentou na quarta-feira 16/5 proposta de regulamentação da reforma trabalhista na qual considera que é imediata a aplicação das normas processuais da CLT que foram alteradas ou acrescentadas a partir da Lei 13.467/2017, mas as mudanças não devem atingir “situações pretéritas ou consolidadas sob a égide da lei revogada”.

Leia as matérias no Conjur e na Folha.

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[17/5/18]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *