#FICAPUCTV: jornalistas e estudantes de Jornalismo se mobilizam contra o fechamento da PUC TV Minas

Jornalistas e estudantes de Jornalismo da PUC Minas estão se mobilizando contra o fechamento da PUC TV Minas, a emissora de televisão que serve de laboratório do curso de Jornalismo. Uma campanha com a hashtag #ficapuctv já produziu um vídeo (abaixo) com depoimentos de estudantes e profissionais que passaram pela emissora. Os estudantes também divulgaram um manifesto.

A possibilidade de fechamento da PUC TV Minas foi comunicada pelo reitor em reunião realizada na semana passada com os professores do curso e está sendo estudada por uma comissão formada por pró-reitores. O fechamento faria parte de uma reestruturação do departamento de Comunicação Social, motivada por redução de custos.

A PUC TV Minas é considerada fundamental pelos estudantes e profissionais que fazem parte da campanha. Jornalistas formados na PUC, que hoje trabalham em televisão e são reconhecidos nacionalmente, como Maíra Lemos, Richard Furst, Fernando Moreira, Adriana Spinelli, Nathália Bini, Gisele Ramos, Sander Kelson, Mariana Spinelli, Pedro dos Anjos e Clara Gomes, entre outros, deram depoimentos sobre a importância do estágio na emissora para sua formação profissional.

Adriana Spinelli, que trabalhou na Globo, Bandeirantes, Alterosa e hoje está na TV Galo, afirma que a PUC é um espaço que precisa ser preservado, acima de tudo, para formar bons jornalistas. Maíra Lemos, que durante muito tempo foi repórter e apresentadora de esportes na Globo Minas e hoje tem um canal no YouTube, conta que a PUC TV teve uma importância enorme na decisão do rumo da sua carreira.

“A importância de uma emissora como essa é ser um laboratório”, afirma Fernando Moreira, hoje apresentador da Band News, em São Paulo. “O que eu fiz na PUC é realmente o que eu faço hoje no dia a dia do jornalismo, não muda absolutamente nada”, diz Richard Furst, que atualmente é correspondente internacional do jornal O Globo. “Os melhores profissionais de televisão passaram pela PUC TV”, afirma Gisele Ramos.

“A TV ensina pra gente o que nenhuma sala de aula ensina, que é a rotina do jornalismo”, explica uma estagiária. “A PUC TV é o estágio mais completo que eu já tive”, diz outro estagiário. “Sem ela, a gente não estaria aqui”, afirma Mariana Spenilli, que juntamente com Pedro e Clara integra o time da ESPN, em São Paulo. “Estou estou aqui graças ao que aprendi (na PUC TV)”, confirma Pedro dos Anjos.

A produção da PUC TV é reconhecida nacionalmente. No final de 2017, por exemplo, o programa Quarta Capa ganhou o prêmio nacional “Retratos da Leitura”, do Instituto Pró-Livro (IPL).

Os jornalistas formados pela PUC Minas e os estudantes prometem lutar contra o fechamento da emissora. “A gente não pode deixar que a proposta da PUC TV morra assim”, diz Sander Kelson.

A PUC Minas

O secretário de Comunicação da universidade, Mozahir Salomão Bruck, disse ao Sindicato que não pode afirmar que a emissora será fechada e nem que não será. “Depende da comissão, do que for proposto por ela”, explicou.

Ele informou que a PUC Minas tem mais de trinta comissões que estudam questões administrativas e discutem as estruturas de vários departamentos. Uma dessas comissões, formada pelos pró-reitores, estuda a situação das estruturas de departamentos não acadêmicos como a PUC TV e o Museu de Ciências Naturais.

A PUC Minas tem seis pró-reitorias, de: Extensão, Gestão Financeira, Graduação, Logística e Infraestrutura, Pesquisa e Pós-graduação e Recursos Humanos.

Mozahir afirmou que não existe insatisfação da Secretaria de Comunicação com a PUC TV e é interesse da Reitoria preservar a emissora, mas ela precisa ser reaproximar da faculdade, da qual se encontra distante e desvinculada. “Trata-se de colocar na balança, de um lado os serviços oferecidos pela PUC TV, do outro, seus custos”, disse. “A decisão não vai demorar”, prometeu.

O secretário afirmou que a reunião do reitor com os professores com os professores é uma prática anual e que acontece com todos os institutos da PUC. Acrescentou que a Reitoria está dialogando com os professores e que a decisão envolve a diretora da PUC TV Minas, Cláudia Siqueira, que está sendo ouvida. O Sindicato procurou a diretora, mas ela não quis dar entrevista.

A PUC TV Minas está no ar desde setembro de 1998 na televisão por assinatura. Sua programação foca o ensino, a pesquisa e a extensão, com a exibição de conteúdos comprometidos com a cultura e a cidadania e que experimentam novas linguagens e formatos. Os programas são produzidos por estagiários, estudantes da PUC Minas, sob a coordenação de professores e profissionais de Comunicação.

A PUC TV é sede do Canal Universitário de Belo Horizonte (12 da Net e 14 da Oi TV), que abriga também programas produzidos por outras duas televisões universitárias: a TV UFMG e a TV Uni-BH. Mozahir não soube dizer como o fechamento da PUV TV Minas afetaria a continuidade do canal.

“A PUC TV existe para e pelos estudantes”

A seguir, o texto divulgado por estudantes.

“Pioneira na formação de jornalistas em Minas Gerais e referência no Brasil, a PUC TV Minas está sob ameaça e pode, inclusive, sair do ar a depender de decisão da PUC Minas.

Uma comissão composta por dirigentes do alto escalão da universidade, que sequer conhecemos, foi montada e cabe a eles a tomada de decisão em relação ao futuro da TV.

Nós, alunos da faculdade de comunicação e estagiários da TV, sabemos que precisamos da emissora para ter uma formação sólida, discernimento profissional e visibilidade no mercado.

A universidade, prezando pelo capital, ao colocar em xeque a existência da TV universitária, assume o compromisso de levar às profundezas a nossa formação prática, enquanto estudantes de comunicação. Não é de nossa natureza ficar calados diante da possibilidade da corrosão do nosso futuro.

Exigimos da PUC Minas a permanência da TV Universitária e queremos ser ouvidos, pois, afinal, a PUC TV existe para e em função de nossa formação.

A PUC TV existe para e pelos estudantes – os do passado, os do presente e os do futuro.

#ficapuctv #jornalistanãocala”

O vídeo:

[14/3/18]

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *